fbpx
19.5 C
São Paulo
sexta-feira, 19 agosto 2022
HomeCelebridadesPrêmio Nacional RAP TV 2021: quem são as novas caras do hip-hop?

Prêmio Nacional RAP TV 2021: quem são as novas caras do hip-hop?

No último dia 05, rolou o Prêmio Nacional RAP TV 2021. Se você sempre teve curiosidade de saber o período de apuração das premiações, esse prêmio, por exemplo, contempla as melhores e maiores produções feitas entre 01/11/2020 e 01/11/2021. A avaliação considera as músicas mais tocadas nos streamings, feats, podcasts do ano, entre outros.

É interessante observar como tanto nomes da antiga do rap como nomes mais recentes não estão na relação de vencedores. É claro que existe uma questão de transformação nas produções de artistas. O Emicida, por exemplo, quando questionado sobre o tipo de música que estava fazendo ao lançar AmarElo, definiu como uma variante de samba e rap se não me falha a memória – mas esse também não é o caso porque ele não tem lançamentos no período apurado.

Outro ponto é a visibilidade de artistas dessa nova geração e o número de seguidores nem sempre determina o alcance da produção. O Dexter, por exemplo, que fez um lançamento em agosto deste ano, tem quase 600 mil seguidores no Instagram. Seu canal no YouTube, no entanto, tem 172 mil e seu último lançamento rendeu 72 mil visualizações na plataforma. Já Leall tem 83 mil seguidores no Instagram, um pouco menos no YouTube e seu lançamento de 5 meses atrás já passou de 1 milhão de visualizações.

Mulheres no rap: Drik Barbosa

O fato é que o Prêmio Nacional RAP TV 2021 traz as novas caras do hip-hop, cujos temas das canções abordam temas diversos: liberdade feminina cantada por mulheres, a visão de mulheres gostosas cantada por homens, a transformação na vida das pessoas através da música. Antes de anunciar os vencedores, conheça um pouco mais de alguns dos participantes:

MC Poze de Rodo

Vencedor da categoria “Música Mais Streamada do Ano”, com mais de 300 milhões de reproduções, MC Poze de Rodo não é muito de dar entrevistas. Seus colegas de trabalho já até disseram que ele não gosta muito de participar de entrevistas e podcasts. Mas ele conta que uma de suas maiores inspirações foi MC Cidinho. Ele diz que sua carreira começou na “vida errada” e, depois de perder alguns amigos para as consequências da vida que a falta de assistência estatal traz, escreveu uma música que viralizou.

Nill

Já amo esse álbum porque ele começa com áudios de crianças! Para além disso, Nill é cantor, compositor e produtor, mas ele conta que, entre os dois últimos, ele prefere produzir.

Seu objetivo não é ser o maior nome do rap nacional, mas fazer coisas que não foram feitas antes. Apesar de ter feito um lançamento no finzinho do segundo tempo, no começo de novembro, Nill participou da premiação na verdade com uma apresentação, com outros nomes como Leall e Brasil Grime Show.

Tasha & Tracie

Desde a época em que as mídias as retratavam como as it girls da quebrada, o rolê de Tasha & Tracie nunca foi sobre seguir tendência. Conhecedoras do movimento que representam, elas sempre falaram sobre a importância de saber sobre sua história pra não trazer uma visibilidade vazia. Já até lançaram: “cadê os prêmios pro forró e pro pagode?!”

Com conversas que vão da relevância de poder pagar uma sandália da Lui Lui, do quanto o hype da moda divide as pessoas e como pessoas brancas não só ganhavam dinheiro com a música de Ray Charles como ganhavam mais dinheiro do que ele e sons que misturam trap com pagode anos 90, não é à toa que as duas ganharam logo duas categorias: “Melhor EP” e “Melhor MC Feminino”. Não tem ninguém fazendo o som que elas fazem.

Prêmio Nacional RAP TV 2021

Por fim, vamos à lista de vencedores da noite! Vale lembrar que, mesmo que você tenha perdido o evento, dá pra conferir como foi aqui.

– Melhor Álbum: Leall – Esculpido a Machado 

– Melhor EP: Tasha & Tracie – Diretoria 

– Melhor Música: Don L – “Na Batida da Procura Perfeita”

– Melhor Feat (2 MCs): MD Chefe – “Rei Lacoste” (part. DomLaike)  

– Melhor Feat (3+ MCs): Bielzin – “A Cara do Crime” (Nós Incomoda) (part. MC Poze do Rodo, PL Quest e MC Cabelinho) 

– Melhor Clipe: Gloria Groove – “A Queda”

– Melhor Capa: Leall – Esculpido a Machado

– Revelação: MD Chefe

– Beatmaker Destaque: VHOOR

– Mídia Destaque: Kalamidade

– Podcast Destaque: Mano a Mano

– Melhor MC Masculino: Leall

– Melhor MC Feminino: Tasha & Tracie

– Aposta RAP TV: Big Bllakk

– Música Mais Streamada: MC Poze do Rodo – “Vida Louca”

– Hit do Ano: Teto – “M4” (part. Matuê)

Compartilhe

- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES