fbpx
19.5 C
São Paulo
sexta-feira, 27 maio 2022
HomeAgendaGrupo de dança Desterro Coletivo realiza oficina gratuita de Dança Afro

Grupo de dança Desterro Coletivo realiza oficina gratuita de Dança Afro

Atividade estimula desenvolvimento físico e mental enquanto resgata influências e referências ancestrais.

A partir de hoje, dia 25, o grupo de dança Desterro Coletivo realiza oficina gratuita de dança afro-brasileira. A atividade será realizada numa série de quatro encontros ministrados pela professora e coreógrafa Tainara Cerqueira. Desenvolvido com estética baiana, a Dança Afro-Brasileira é uma técnica que se desenvolve a partir dos movimentos culturais da cidade de Salvador e tem como base fundamental as readaptações de movimentações de deuses e deusas de matrizes africanas, juntamente com a inserção de outras heranças e influências ancestrais.

Raphael Logam retoma as gravações de ‘Impuros’

Tainara comenta que a oficina de Dança Afro Brasileira  contribui para o despertar  dos corpos presentes, de seu reconhecimento dentro da sociedade, além de fortalecer e potencializar enquanto indivíduo para uma sociedade consciente da ancestralidade viva em cada ser.  Segundo ela, “o despertar  dos processos criativos de aprendizagem e autonomia sobre a dinâmica de desenvolvimento mental e corporal são aguçados durante as aulas. Há ainda a valorização da liberdade compreensiva do entendimento de um corpo que se encontra em processo, em que o limite corporal de cada pessoa é altamente respeitado dentro da metodologia e didática aplicada”.

O diretor do grupo Desterro Coletivo, Edson Raphael, acrescenta que a oficina de Dança Afro-Brasileira destina-se a pessoas com ou sem experiência em dança. Os encontros se darão às segundas-feiras, de 25 de abril a 16 de maio, no espaço Quilombolas de Luz, localizado na Rua Luis Porrio, 463 – Bela Vista. As inscrições se darão por meio de preenchimento de formulário eletrônico. As vagas são limitadas e preenchidas por ordem de inscrição. O grupo enviará uma mensagem via e-mail ou whatsapp para confirmar a participação.

A atividade integra o Projeto Poéticas do Fim, contemplado pela 30ª edição do Programa Municipal de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo da Secretaria Municipal de Cultura.

 

Compartilhe

Vinícius Gonçalves
Geminiano, viciado em tecnologia, filmes de terror e cinema.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES