fbpx
19.5 C
São Paulo
domingo, 03 julho 2022
HomeNotíciaYouTube é processado por discriminar criadores de conteúdo negro

YouTube é processado por discriminar criadores de conteúdo negro

Quatro mulheres estão processando o YouTube nos Estados Unidos sob a alegação de que a plataforma discrimina criadores de conteúdo negros reduzindo o alcance dos materiais direcionados à comunidade negra.

Nova música de Nicki Minaj será lançada 3 de julho

O documento do processo diz que a empresa “emprega consciente, intencional e sistematicamente algoritmos de inteligência artificial, ferramentas de filtragem e revisão com base em computador e máquina para ‘segmentar’ os autores (e  outros criadores negros), usando informações sobre sua identidade racial e ponto de vista para restringir o acesso e afastá-los da plataforma.

Além disso, ainda tem detalhes sobre as dificuldades que as quatro mulheres enfrentam para manter seus vídeos online e gerando monetização no YouTube. De acordo com ela, a plataforma utiliza critérios que são vagos para remover vídeos sem apelação. Ele também está sendo acusado de manter no ar (e até promover) conteúdos com discursos de ódio direcionados à comunidade afro-americana.

Compartilhe

Vinícius Gonçalves
Vinícius Gonçalves
Geminiano, viciado em tecnologia, filmes de terror e cinema.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES