Agenda

XI Fórum das Tradições Populares de Piracicaba tem como tema tradições afro-brasileiras

Realizado pelas Oficinas Culturais – programa gerenciado pela Poiesis e da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo -, o Ciclo de Cultura Tradicional une-se ao 8º Festival Curau e ao XI Fórum das Tradições Populares de Piracicaba, no próximo sábado (14) a partir das 14h30 na Casa do Hip Hop da cidade, abordando tradições afro-brasileiras.

Gratuito, o evento tem como lema a preservação, a renovação e a expansão dos saberes culturais e conta com manifestações artísticas da dança às rodas de conversa, todas embasadas na cultura negra e suas expressões.

Serviço

Ciclo de Cultura Tradicional – Tradições afro-brasileiras14/9, sábado, 14h30 às 21hLocal: Casa do Hip Hop de PiracicabaRua Jaçanã Altair Pereira Guerrine, 188 – Higienópolis, Piracicaba – SP

Livre e grátis

14h30 – 16h30 | Conversa: Liderança das mulheres pretas na cultura popular

Marta Joana, Vanessa Dias, Rosa Pires, Ediana Arruda, Baby Amorim, Deh Martins

Mediação: Mayra Kristina

Nos últimos anos, parte significativa dos grupos da cultura popular paulista passou a ter mulheres pretas como representantes. Neste bate-papo, as mestras e lideranças convidadas se encontram para compartilhar experiências e refletir sobre os desafios da manutenção de suas manifestações. Outro aspecto a ser debatido é a forma de como o rompimento com o machismo repercute nas tradições.

16h30 | Apresentação: Samba de lenço de Piracicaba “Mestre Antônio Carlos Ferraz”

O grupo apresenta o ritmo e a dança tradicional paulista do Samba de Lenço. Coordenada por Ediana Arruda, neta do Seu Antônio Carlos, a dança é composta por duas fileiras, uma de homens e a outra de mulheres que trazem consigo um lenço usado para convidar o par para a dança.

17h15 | Apresentação: Jongo Dito Ribeiro

Batizada com nome em homenagem ao saudoso Benedito Ribeiro, avô de Alessandra Ribeiro, a Comunidade, em atividade há mais de 15 anos, reúne pessoas de diferentes idades, origens sociais, raças, profissões e locais. O Jongo Dito Ribeiro integra a Rede de Memória do Jongo e do Caxambu, além de carregar o certificado de Patrimônio Cultural do Brasil.

18h | Apresentação: Batuque de Umbigada

Batuqueiros da região de Piracicaba se reúnem para tocar e convidam o público para dançar. O Batuque de Umbigada tem origem no estilo de batuques africanos, especialmente da macrorregião Bantu, e é praticado há séculos no Brasil, na região do Médio Tietê.

18h45 | Apresentação: Samba de Bumbo “Nestão Estevam”

O Samba de Bumbo, também conhecido como Samba Rural, traz batuques, danças e cantorias de autenticidade e identidade negra. Manifestação afro-brasileira caipira típica do Estado de São Paulo, possui grande expressividade em Campinas. Antes coordenado pelo mestre e herdeiro da tradição, Alceu José Estevam, atualmente, o grupo é liderado pelas mestras Ernestina Estevam, filha de Mestre Nestão, e Rosa Pires, viúva de Mestre Alceu.

20h | Apresentação: Lia de Itamaracá

Ícone da cultura brasileira e Patrimônio Vivo de Pernambuco, Lia de Itamaracá é luta e resistência. Acompanhada por seu grupo completo, composto por nove músicos pernambucanos, a rainha da ciranda evoca santos católicos e orixás, celebrando uma negritude cuja ancestralidade africana materna é do povo Djola, da Guiné-Bissau.

Compartilhe esta notícia
Load More Related Articles
Load More By Amanda Sthephanie
Load More In Agenda

Facebook Comments

deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Além disso, verifique

Fábrica de Cultura do Capão Redondo celebra 7 anos com rap, funk e feira gastronômica

Visão panorâmica do topo da Fábrica de Cultura ...

Facebook

Newsletter