fbpx
19.5 C
São Paulo
domingo, 23 janeiro 2022
HomeNotíciaUS$1,5 milhão para família de Ezell Ford e a luta pelo fim...

US$1,5 milhão para família de Ezell Ford e a luta pelo fim do racismo estrutural

ezell
Foto: Reprodução

Ezell Ford é o nome dele. Morto a tiros por policiais de Los Angeles em agosto de 2014. Ele caminhava perto da sua casa. Tinha 25 anos e era diagnosticado com esquizofrenia. Ele estava agindo de “maneira suspeita” e quando foi abordado, reagiu a um dos policiais.

A comissão de investigação sobre o caso concluiu que não houve nenhum motivo para a abordagem dos policiais, ou seja, foi arbitrária. Nessa quarta-feira o Conselho Municipal de Los Angeles decidiu pagar a quantia de 8 milhões de dólares para indenizar famílias com casos de disparos policiais injustificados.

Foto: Al Seib / Los Angeles Times
Foto: Al Seib / Los Angeles Times

A família de Ezell Ford receberá do município 1,5 milhão de dólares. Homem negro, desarmado, “suspeito” aos olhos da polícia que não pode imaginar outra possibilidade para um caminhar. Essa comissão e suas decisões vêm a reboque das mobilizações de movimentos sociais e cidadãos em geral que pedem o fim dessas atitudes arbitrárias e truculentas de agentes policiais.

Foto: Reprodução / Answer Coalition
Foto: Reprodução / Answer Coalition

Estereótipos são imagens fixas que informam a mente de modo a pré-conceber, antes de conhecer. A formação para o uso da força como se não trabalhassem com seres humanos serve para reforçar as estruturas de poder e opressão pré-existentes. Não há nenhum tipo de formação para lidarem com o humano e desconstruirem os estereótipos que carregam.

A discussão sobre violência policial é ignorada por grande parte da população que vê, atitudes como o uso abusivo e injustificado da força, como um “mal nescessário” para manter a “ordem”. Um dia, todos nós precisaremos discutir que “ordem” queremos para o mundo. E enquanto isso não acontece, indenizações desse tipo são o mínimo esperado.

Compartilhe

- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES