fbpx
19.5 C
São Paulo
domingo, 03 julho 2022
HomeNotíciaTyrese e CeeLo Green lançam 'Legendary'

Tyrese e CeeLo Green lançam ‘Legendary’

A faixa é uma forma de apoio ao movimento Black Lives Matter. Toda a renda da música será revertida à famílias vítimas de violência policial.

A faixa tem 08 minutos e 47 segundos, o mesmo tempo em que George Floyd esteve sufocado nas mãos da polícia. O conteúdo é pesado e há um aviso logo no início do vídeo.

Grande Otelo: Um homem do teatro, do cinema e principalmente da arte

O vídeo começa com cenas de violência policial, em que Tyrese está deitado no chão e sendo enforcado nas mãos de um policial enquanto a letra diz “Estou deitado aqui na rua gritando ‘mãe, me ajuda!’ Eu tinha planos para hoje de jantar com as minhas filhas pequenas que estão em casa esperando por seu pai.”

Depois disso, as cenas variam entre a abordagem policial, Tyrese e CeeLo cantando juntos e protestos em apoio ao movimento Black Lives Matter. A música em si tem cerca de 5 minutos e, após o término do vídeo, há mensagens expressadas durante os protestos, como uma referência ao caso de Breonna Taylor estar em aberto até hoje ou um cartaz que diz “Cara gente branca, parem de usar o Dr. King como exemplo de protesto pacífico. Vocês atiraram nele também.”

Em seu perfil no Instagram, Tyrese diz que não tem força o suficiente para repercutir o vídeo tanto quanto gostaria e pede a ajuda de seus seguidores para que compartilhem como puderem.

O cantor denuncia que “o racismo tentou impedir que esse vídeo fosse lançado… Muitas pessoas tentaram impedir que esse vídeo fosse visto” e indica que 100% do lucro da faixa será revertido para as famílias de Breonna Taylor, George Floyd, Eric Garner e Trayvon Martin.

O vídeo está disponível para download no perfil do Instagram de Tyrese.

Compartilhe

Thais Sena
Thais Senahttps://todosnegrosdomundo.com.br
Sou professora de inglês, formada em Comércio Exterior, estudante de Pedagogia na Universidade Federal de São Paulo e parte do grupo de Pesquisa Laroyê - Culturas Infantis e Pedagogias Descolonizadoras. Já atuei como professora voluntária e em projetos populares, fez formação em parceria com a Prefeitura de São Paulo e o Conselho Britânico e há 6 anos atua também na Ebony English, que ensina inglês com cultura negra.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES