fbpx
19.5 C
São Paulo
segunda-feira, 17 janeiro 2022
HomeNotíciaTyler Perry, o mais novo bilionário de Hollywood

Tyler Perry, o mais novo bilionário de Hollywood

A Forbes acaba de anunciar Tyler Perry como o mais novo bilionário do showbizz.

O ator, escritor, produtor e diretor Tyler Perry é o mais novo bilionário de Hollywood. O anúncio foi feito pela Forbes acompanhado de um vídeo contando um pouco da trajetória do dono dos direitos de todas as produções da personagem Madea.

Google lança ações para promover o afroempreendedorismo

O vídeo começa com Perry dizendo sobre a importância da propriedade para ele: “Se eu não estivesse nesse negócio, eu seria arquiteto. Mas eu queria não só desenhar as casas, mas construir as casas, ser dono das casas e vendê-las. Meu pai era subempreiteiro e ele era pago na sexta. Nós ficávamos super felizes por ele ter feito 800 dólares, mas eu observava o homem que era dono da casa vender e fazer 80 mil dólares, então sempre soube que havia mais poder em quem era dono da casa do que em quem construía. Por isso, quis ser o dono da casa. E indo para a TV, tinha que ser da mesma forma”. Ele diz também ter observado Oprah como a dona de seu próprio programa e acredita ser um exemplo para todos que desejam ser empreendedores.

Perry conta também que gosta de desafiar o sistema. Ele diz que não é porque algo sempre foi feito de uma forma que não haja outros caminhos a serem percorridos. Além de suas produções, o ator também tem seu próprio estúdio, que já foi usado para diversas produções populares como o Pantera Negra e The Walking Dead. O estúdio também é o primeiro a ter uma réplica em tamanho real da Casa Branca.

Perry nasceu em New Orleans, mas se mudou para Atlanta no início dos anos 90. Ele diz ter ido para a cidade pela primeira vez para participar do Freaknik, que é uma espécie de Spring Break preto só para festejar, mas acabou se deparando com pessoas negras bem sucedidas: “Médicos, advogados, famílias negras frequentando restaurantes, vivendo em boas casas e isso era tão distante para mim vindo de Louisiana”. Perry também relata que nessa época houve uma grande migração de pessoas negras para Atlanta, que sabiam que havia algo de especial ali, também por ser a cidade natal do Dr. Martin Luther King.

A respeito de sua carreira, Perry é dono dos direitos de todas as suas produções. Ele conta: “Eu escrevi todas as músicas, dirigi todo o show. Eu aparecia para pendurar as luzes. No começo, era eu quem dirigia o caminhão. Eu conheço o trabalho duro. Essa é a maravilha de estar no negócio do entretenimento. Não há um trabalho nesse negócio que eu não conheça bem. Então, agora que tenho todas essas pessoas trabalhando para mim, sei o que estão fazendo.”

Perry diz que era parado na rua o tempo todo pelo reconhecimento de seu trabalho como Madea mas que, quando chegou em Hollywood, as pessoas não tinham ideia de quem ele era: “Eu fui a alguns estúdios e eles ficaram tipo ‘bom, queremos mudar isso, queremos mudar seu roteiro, queremos mudar aquilo’ e eu era tipo ‘não, não vou mudar isso. E eu preciso ser o dono.’ E eu estava absolutamente pronto para ir embora porque tenho um público tão carinhoso, poderoso e forte, que foram meu apoio, me apoiaram tão bem que eu não precisava estar em Hollywood. Era só uma forma de contar mais histórias sem ter que aparecer em 360 apresentações todos os dias.”

Ele conta, com uma risada irônica ao final, que ser o dono dos direitos de suas produções foi fácil porque seu trabalho foi subestimado e as pessoas achavam que não valeriam nada. Hoje, seus filmes já renderam mais de 1 bilhão de dólares.

Compartilhe

Thais Senahttp://www.todosnegrosdomundo.com.br
Sou professora de inglês, formada em Comércio Exterior, estudante de Pedagogia na Universidade Federal de São Paulo e parte do grupo de Pesquisa Laroyê - Culturas Infantis e Pedagogias Descolonizadoras. Já atuei como professora voluntária e em projetos populares, fez formação em parceria com a Prefeitura de São Paulo e o Conselho Britânico e há 6 anos atua também na Ebony English, que ensina inglês com cultura negra.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES