fbpx
19.5 C
São Paulo
quarta-feira, 08 dezembro 2021
HomeNotíciaSamira Wiley, Moira e visibilidade LGBTQIA+

Samira Wiley, Moira e visibilidade LGBTQIA+

Apesar de ter tido personagens icônicos, o talento de Samira Wiley vai muito além de seus papeis em The Handmaid’s Tale e OITNB.

Samira Wiley é um ícone para grande parte da comunidade negra por diversos motivos! Mas você sabia que ela foi rejeitada em diversas universidades de drama? E você sabe como ela contou para a família que é lésbica?  Vem com a gente quem tem muito mais por aqui!

Início de carreira e formação

Samira Wiley nasceu em 1987 e foi criada em Washington, nos Estados Unidos, com seus dois irmãos e seus pais. Ela conta, em entrevista à revista Glamour, que desde o terceiro ano da escola sabia que queria ser atriz. A partir daí se envolveu em diversos projetos artísticos. E estava tão certa do que queria que fez inscrições em diversas escolas de drama em universidades ao redor dos Estados Unidos. No entanto, suas inscrições não deram certa em nenhuma das universidades em que tentou entrar. Ela diz que “depois de um tempo, eu não precisava nem ler as palavras ‘lamentamos informar que…’ dentro das cartas. Eu sabia imediatamente.”

Esse processo fez com que ela duvidasse de suas capacidades.  No fim das contas, ela queria seguir seu plano de backup de ir para a Temple University e arrumar um trabalho nem que fosse como diretora de elenco para ficar minimamente próxima do que amava.

O jogo virou não é mesmo, Samira Wiley?

Aconteceu que, logo no primeiro semestre, uma de suas professoras que ela achava nem gostar tanto assim do seu trabalho, sugeriu que ela procurasse por um programa mais intensivo. Quando Wiley contou à professora que já havia feito inscrições para todas as faculdades de artes exceto Julliard, sua professora respondeu “Faça uma audição na Julliard.” Assim ela fez e se graduou em 2010. Desde então, a atriz já participou de 9 filmes, 15 produções para TV e do jogo de videogame de The Walking Dead. Além disso, ela também já recebeu 3 premiações, sendo 1 delas o Emmy por sua participação em The Handmaid’s Tale (como melhor atriz convidada para uma série de drama).

Samira Wiley on 'The Handmaid's Tale' - Samira Wiley Interview
Ah, e só para o caso de você não saber, Samira Wiley também é referência no mundo da moda! (Foto: Reprodução)

Samira Wiley e sua relação com os pais

Durante seu período de estudos na Julliard, especificamente em maio de 2008, Wiley também resolveu contar aos pais sobre sua orientação sexual. Em seu discurso no GLAAD Media Awards de 2018, ela comemorou 10 anos do evento. Ela descreve não saber muito bem que palavras usar, mas sabia que era hora. Ela sempre gostou muito de receber os pais para acompanharem suas apresentações, mas neste dia estava especialmente nervosa.

Visibilidade LGBTQIA+

Ela diz ter começado a conversa com os pais de forma bem direta: “Eu gosto de meninas”.  E diz também ter passado cerca de 10 minutos falando sobre e depois dizer “Ok. Terminei.” Depois disso, esperou até que seu pai a olhou e disse “Legal.” Em seguida, abraçou sua filha de forma que ela se sentisse muito amada e acolhida. Ela diz ser grata por todo este amor e reconhece que em muitas famílias isto não acontece. Com frequência, os planos mudam e pessoas LGBTQIA+ veem seus sonhos e princípios mudarem. Por isso, Wiley faz questão de se certificar de que essas pessoas saibam que são amades e não estão sozinhes e que há uma comunidade dedicada à aceitação e ao acolhimento.

Wiley também aponta que o que lhe dá maior orgulho em sua carreira é ouvir de pessoas que a abordam para falar sobre sua carreira e dizem “Eu me assumi por causa de você.” Ela diz que este é o poder tangível e imediato da visibilidade LGBTQIA+.

Conheça “I Am Samuel”, documentário sobre um amor LGBTQIA+ no Quênia

OITNB e The Hadmaid’s Tale

Wiley diz se sentir abençoada por ter tido não uma, mas duas personagens negras e queers como as principais de sua carreira até o momento. A primeira foi Poussey, em Orange is the New Black e a segunda é sua personagem atual, Moira, em The Handmaid’s Tale. A atriz diz se identificar muito com ambas as personagens, pois elas servem como lembretes para que ela continue sendo ela mesma.

Nas palavras da própria Samira Wiley, sua atual personagem, Moira, é incrível, corajosa e “fodona”. Da mesma forma que Wiley trouxe visibilidade à comunidade LBGTQIA+ por meio de suas atuações, Moira deu voz à diversas mulheres oprimidas do governo totalitário de Gilead. Por isso, a loja TNM está lançando uma camiseta em homenagem a essa personagem e a esta mulher fenomenal, que você pode conferir aqui embaixo e ir direto para o link! Wiley nos ensina, ou ao menos nos serve de belo lembrete, da importância de valorizar o próximo, seus sonhos e ter pessoas que acreditem em nós por perto também.

Clique na imagem para conferir no site.
Clique na imagem para acompanhar no site.

Compartilhe

Thais Senahttp://www.todosnegrosdomundo.com.br
Sou professora de inglês, formada em Comércio Exterior, estudante de Pedagogia na Universidade Federal de São Paulo e parte do grupo de Pesquisa Laroyê - Culturas Infantis e Pedagogias Descolonizadoras. Já atuei como professora voluntária e em projetos populares, fez formação em parceria com a Prefeitura de São Paulo e o Conselho Britânico e há 6 anos atua também na Ebony English, que ensina inglês com cultura negra.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES