fbpx
19.5 C
São Paulo
domingo, 05 dezembro 2021
HomeNotícia“Samba Abstrato”: página usa o humor para fazer críticas sociais no carnaval

“Samba Abstrato”: página usa o humor para fazer críticas sociais no carnaval

‘Samba Abstrato’ usa o humor para fazer uma crítica social a vários elementos como apropriação cultural e racismo estrutural

‘Samba Abstrato’ elege a ‘Musa Abstrato’ através do voto da comunidade. (Foto: Reprodução/Facebook Samba Abstrato)

Criada em 2016, a página ‘Samba Abstrato’ vem conquistando muitos seguidores a cada carnaval. “Samba Abstrato é uma comunidade carnavalesca ‘facebookiana’ onde, anualmente, milhares de pessoas se reúnem para acompanhar, comentar e debater o carnaval”, resume a Diretoria do Coletivo que, por questões internas, prefere que as entrevistas sejam creditadas apenas ao coletivo.

A página funciona por temporadas que iniciam no primeiro dia do ano e terminam no domingo após o desfile das escolas campeãs do carnaval. Tem ainda o ‘Troféu Musa do Samba Abstrato’ que é um arquétipo, um personagem dos “padrões repetidos e verificáveis de papéis sociais que existe neste recorte social que é o carnaval.”, afirma a Diretoria. 

Paola Oliveira foi a ‘Musa do Samba Abstrato 2020’˜com 75% dos votos. (Foto: Reprodução Facebook Samba Abstrato)

O termo que deu nome à página surgiu após uma das fundadoras do coletivo ver um vídeo de uma musa abstrato amadora. A partir disso, ela cunhou o termo da página que vem, desde então, fazendo a alegria dos internautas com sátiras e memes.

‘Samba Abstrato’ usa o humor para fazer uma crítica social a vários elementos como apropriação cultural e racismo estrutural. De acordo com o coletivo, existe, também, um questionamento sobre a estética do espetáculo carnavalesco como um todo que vem servindo de trampolim para o ego de alguns participantes recentes ávidos por likes e cliques.

“É nítido o uso das escolas para o exibicionismo e opressão econômica e isso gera um prejuízo imenso para a escola de samba enquanto conceito e todo espetáculo carnavalesco.”, afirma o coletivo.

Neste sentido, o coletivo ressalta a importância da existência da página para “denunciar a conduta de pessoas que usam o carnaval para seus próprios interesses”. 

“O espírito comunitário, de transmissão de conhecimento e tecnologia criativa e de crítica social que deve existir em uma escola está sendo transformado em um ambiente onde as pessoas exibem seus egos.”

Apesar de funcionar apenas na época carnavalesca, a página aborda, em suas críticas, uma série de temas que produzem reflexões durante o ano todo. Para conseguir publicar e acompanhar todos os detalhes da maior festa popular do mundo, o coletivo conta com a ajuda de seus seguidores que mandam fotos e vídeos. “Nossa grande força é nossa comunidade”, finaliza.

Compartilhe

- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES