fbpx
19.5 C
São Paulo
segunda-feira, 29 novembro 2021
HomeNotíciaResistamos feito Luzia

Resistamos feito Luzia

Em nossos ossos, mora a força ancestral de Luzia.

A mulher cujo nome na verdade é desconhecido. A mulher que talvez sequer tivesse nome. A mulher que pode ter vivido em épocas quando animais que já não existem hoje eram a maior ameaça. A mulher que se escondeu nas cavernas para fugir das ações da natureza. A mulher que suspirou o último dia de vida provavelmente sozinha.

A mulher que renasceu onze mil anos depois.

Em nossa trajetória, mora a resistência de Luzia. Renasceu na história natural do Brasil, da América, da humanidade. Se tornou um ícone da vida, após a morte. Seu crânio se eternizou como símbolo da vida mais antiga. Talvez, também, da vida mais forte.

Sejamos fortes feito Luzia. Resistamos a onze mil anos de morte. Resistamos a um renascimento solitário em terra onde cultura não vale nada é história pode ser apagada em breve. Resistamos ao armário que nos guarda mesmo tão significativos, porque ninguém nos quer ver como somos ou com a importância que temos. Resistamos à falta de políticas públicas que nos garantam corpos inteiros, crânios inteiros. Resistamos ao fogo que nos cerceia e nos queima politicamente, fazendo arder nosso pouco suspirar de vida.

Mesmo em pedaços, resistamos feito Luzia.

Compartilhe

Amanda Sthephaniehttp://www.todosnegrosdomundo.com.br
Preta. Pobre. Poeta. Periférica. Prounista. Filha de Oxum, tem paixão pela palavra e estuda o último ano de Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES