fbpx
19.5 C
São Paulo
quinta-feira, 19 maio 2022
HomeCelebridades"O público não está acostumado a amar em reality shows pessoas pretas"...

“O público não está acostumado a amar em reality shows pessoas pretas” afirma o ex-BBB21 João Luiz Pedrosa

Os reality shows se tornaram parte do entretenimento, mas ainda escancaram o preconceito com os participantes negros

João Luiz Pedrosa falou recentemente sobre a participação de pessoas pretas em reality shows. O ex-BBB e professor de geografia é o convidado do podcast Lança a Braba, que vai ao ar na terça-feira (08) às 12 horas. Na chamada divulgada nas redes sociais do programa, João comenta, mais especificamente, sobre a relação do público com esse grupo nos realities.

Na edição de 2021, o professor viveu uma situação racista por parte do cantor sertanejo Rodolffo e mesmo assim saiu como errado quando não abaixou a cabeça. O BBB21 foi no mínimo polêmico e mostrou o que todos já sabiam: o cancelamento sempre vai levar em conta o tom da sua pele, Karol Conká e Lumena foram os grandes exemplos da edição.

O que incomoda mais: o racismo ou pessoas negras mostrando suas personalidades?

Esse é sempre um bom exemplo para mostrar como o privilégio branco é uma realidade. No BBB22 também podemos perceber tais comportamentos. Pessoas brancas sempre serão “fadas” sensatas e “piticas”, enquanto isso para os negros sobra a classificação de agressivos, como acontece com o ator Douglas Silva e a Natália Deodato.

“É um sonho estudar em Harvard”, diz Ingrid Silva ao ser selecionada para o programa Crossover Into Business

Será que vale a pena ocupar os reality shows?

A partir do ponto que o público não sabe lidar com a diversidade, será que realmente vale a pena ocupar todos os espaços? Se mostrar em rede nacional para um país racista muitas vezes é um tiro no pé.

As intenções podem ser boas e válidas, sabemos que para artistas negros as oportunidades são limitadas. Douglas Silva foi o primeiro brasileiro a ser indicado ao Emmy e mesmo assim não recebe tantas chances como a Rafa Kalimann, por exemplo, e assim por diante. Porém a exposição cobra um preço altíssimo e quem entrou ali tem uma ideia disso, mas ainda assim se torna difícil assistir cada situação constrangedora, os comentários velados, as torcidas usando de argumentos racistas.

Não adianta culpar a emissora ou nada do tipo, os reality shows são uma amostra pequena da sociedade e apenas estão sendo observados, mas isso não os impede de cometer o racismo sagrado de cada dia. A pergunta que fica não é se um dia o público vai estar preparado e sim se em algum momento as pessoas vão estar dispostas a deixar o racismo para trás?

“Sem medo de ser, sem medo de amar, sem que nada possa nos machucar”; a potência do primeiro álbum completo dos Gilsons

Podcast Lança a Braba

Lança a Braba é um podcast diverso, já recebeu Chavoso da USP, Guilherme Boulos, Tássia Reis, Eliane Dias, Sejão Loroza, BK e muitos outros convidados. O papo é comandado por Andreza Delgado e Evelyn Mackus.

Andreza também é conhceida por ser a fundadora do PerifaCon, a primeira convenção de cultura pop, nerd e geek das favelas. A ação é um marco para as periferias, mostrando que a cultura está todos os lugares.

A cada semana, diferentes convidados vêm lançar a braba com a gente, compartilhando histórias, fofocas, tretas e muito mais. Siga
as nossas redes sociais e fique por dentro! 

Compartilhe

Maria Angélicahttps://todosnegrosdomundo.com.br
Tenho 22 anos, sou nascida e criada no litoral, caiçara com muito orgulho. Além disso, também sou formada em Comunicação Social - Jornalismo. Sempre me encantei com o poder das palavras e por isso sinto que o jornalismo me escolheu, durante a minha breve trajetória profissional tive a oportunidade de contar histórias lindas e é o que pretendo continuar fazendo.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES