19.5 C
São Paulo
quinta-feira, 28 maio 2020
Home Notícia Racismo: 29 anos de crime inafiançável

Racismo: 29 anos de crime inafiançável

Em 1998, no segundo dia do mês de fevereiro, foi aprovada a emenda que configurava o racismo como crime inafiançável e imprescritível. De autoria do deputado federal Alberto Caó Oliveira, a reforma alterou sanção de Getúlio Vargas, de 1951.

Carlos Alberto de Oliveira, o Caó. Foto: Fabiane Karine
Carlos Alberto de Oliveira, o Caó. Foto: Reprodução/Fabiane Karine

A Lei Afonso Arinos, como era chamada, conferia ao racismo a característica de contravenção, que geralmente são infrações penais cominadas por multa. Diante dessa realidade, o racismo era praticamente liberado e a população negra continuava sofrendo reflexos discriminatórios. Afinal, os acusados seriam absolvidos caso pagassem sua liberdade. Para mudar isso, Caó sugeriu o ajuste legislativo que transformou, oficialmente, o racismo em crime passível de punição.

Apesar da conquista legal que tornou o racismo um crime imprescritível e inafiançável, as situações denunciadas muitas vezes são intituladas como crime de injúria com conotação racial, que tem menor potencial ofensivo. O racismo seria o crime direcionado a toda a classe negra, enquanto o crime de injúria seria de conotação particular, para ofender alguém. As punições tornaram-se mais brandas quando enquadradas desse modo.

Imagem: Reprodução/Elson Nascimento
Imagem: Reprodução/Elson Nascimento

Ainda assim, os feitos de Caó não podem ser esquecidos. O soteropolitano, filho de uma costureira e de um marceneiro, foi um dos grandes brasileiros que buscaram direitos ao povo negro. O advogado, jornalista e político preso e torturado durante a ditadura militar soube, como ninguém, pela cor e pela dor da pele, defender a ancestralidade. 

Amanda Sthephaniehttp://www.todosnegrosdomundo.com.br
Preta. Pobre. Poeta. Periférica. Prounista. Filha de Oxum, tem paixão pela palavra e estuda o último ano de Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

MAIS LIDAS

Jimmy Fallon se desculpa por usar “blackface” para personificar Chris Rock

Jimmy Fallon publicou um pedido de desculpas por fazer “blackface” para personificar Chris Rock no programa Saturday Night Live no ano 2000.

Érico Brás fala sobre quando foi confundido com ladrão na Bahia

O ator e apresentador Érico Brás contou sobre como foi quando policiais o confundiram com um ladrão, na Bahia. Durante uma live com Fábio...

Thelma fala sobre ataques racistas em entrevista

Thelma participou hoje (28) pela manhã do programa Encontro com Fátima Bernardes. Durante a conversa com a apresentadora, ela falou sobre os...

A Moda 3D – “embora muitas marcas possam seguir o meu exemplo, é importante observar que uma mulher negra fez isso primeiro” – Anifa...

Com grandes lojas fechando suas portas devido à crise na indústria da moda ocasionada pelas diversas limitações da pandemia COVID-19 e o...

COMENTÁRIOS RECENTES