19.5 C
São Paulo
domingo, 05 abril 2020
Home Opinião Quando a favela virou moda para quem vive nos condomínios?

Quando a favela virou moda para quem vive nos condomínios?

Convenceram a favela de que melhor era ser chamada de comunidade. Logo esqueceram o verdadeiro significado de favela – Cnidoscolus quercifolius -, a planta que dava flores brancas e por habitar grandes morros deu nome a eles. Com o passar do tempo, timidamente, colocaram a favela na moda de formas que jamais se imaginaria: de tema festivo no Big Brother Brasil 2018, na referência ao baile, até espaço especial no Rock In Rio 2019, com palco para talentos da arte e culinárias das comunidades cariocas.

De acordo com “O Globo”, a memória do tiroteio que acontecia na Rocinha em setembro do ano passado, ao mesmo tempo em que o Rock in Rio acontecia, inspirou o empresário Roberto Medina a criar um palco inspirado nos morros cariocas. Neste ano, o evento deve acontecer entre os dias 4 e 13 de outubro, com atrações mais que especiais: os favelados.

Também ao “O Globo”, Zé Ricardo, o curador artístico do espaço favela que insistem ser inclusão social, fez questão de declarar que o evento não terá nada de assistencialista. Muito pelo contrário: querem “acabar com os estereótipos da favela” e, portanto, lembra que lá também tem orquestra, banda de rock e de MPB e bailarina clássica. E não é que ele conseguiu “quebrar” um estereótipo construindo outro?

A matéria é finalizada ainda com uma fala de Medina, novamente. Declaração infeliz em que o organizador busca atribuir caráter aos favelados e relacionar a isso a importância do seu evento inclusivo que segundo ele já é acessível devido à possibilidade de parcelar em várias vezes o valor.
— Quase todos na favela são do bem e eles estão sofrendo bem mais do que nós.

Representar a favela da maneira com a maneira caricata com que o BBB fez e o Rock in Rio pretende é desrespeitoso. A afirmação de que quase todos na favela são do bem carrega muito mais preconceitos do que inclui socialmente. Se a ideia é trazer esperança e oportunidades a quem vive nos morros, que isso não seja feito sobre a perspectiva de um dos mais famosos, ricos e influentes publicitários do Brasil e, sim, da própria favela.

Antes de qualquer coisa, que não tirem da favela o direito de se chamar pelo nome da flor, simplesmente para que depois ela seja capitalizada e vendida como alegoria. Favela é diversa, criativa, artística porque precisa se reinventar e resistir. Os morros do Rio de Janeiro, sobretudo, precisam criar caminhos em que desviem das balas – que podem vir de diferentes revólveres. Se a favela é o que é, isso se deve principalmente à luta pela sobrevivência.

Inclusão seria realizar o Rock in Favela. Esperar que desçam o morro é muito fácil, difícil é subir até lá e ver de cima a cidade maravilhosa. Isso vale para as favelas e periferias de todo o Brasil. E que não atribuam a essa construção ainda mais estereótipos do que já foram estabelecidos: que das favelas, as bailarinas sejam regadas, o rock seja alimento, o samba seja sol, o hip hop faça fotossíntese, a MPB faça florescer e o funk faça semear.

Reconhecer as manifestações que surgem nos espaços marginalizados é a maior forma de quebrar estereótipos. Principalmente quando eles se tornam moda a ponto do morro – onde eles nasceram – não mais reconhecer que ali está sua origem. São expressões que perfuram feito bala mas acariciam feito folhas de favela: são o samba, o hip hop, o funk e tantos outros que nasceram conosco e partiram para conquistar o mundo.

Ser favelado não é moda, é resistência.

Amanda Sthephaniehttp://www.todosnegrosdomundo.com.br
Preta. Pobre. Poeta. Periférica. Prounista. Filha de Oxum, tem paixão pela palavra e estuda o último ano de Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

MAIS LIDAS

Descoberta no programa de Fátima Bernardes, artista de rua lança EP; Conheça Anna Cléo

Anna Cléo ganhou projeção nacional ao participar do programa de Fátima Bernardes Anna Cléo. (Foto: Divulgação)

Kevin Hart conta que já derramou suco de abacaxi em Beyoncé em evento

Kevin Hart postou um vídeo em sua conta no instagram contando histórias engraçadas que já viveu Kevin Hart....

Com dores estomacais, Cardi B vai a hospital e preocupa fãs

"Eu tenho sentido muitas dores estomacais nas últimas 24 horas. Estou muito irritada com isso", escreveu Cardi B em uma rede social

Oprah Winfrey doa US$ 10 milhões para ajudar americanos em situação de vulnerabilidade

Oprah Winfrey anunciou a doação no Twitter; Dinheiro será usado também para o combate ao coronavírus Oprah Winfrey....

COMENTÁRIOS RECENTES