Educação

Percentual de negros com diploma cresce no Brasil

Foto: Reprodução/Nappy

Ingressar na universidade é um desafio para a classe baixa do Brasil, mais ainda para negros e negras. Isso porque as salas de aula são bastante esclarecidas no que diz respeito à cor dos alunos – e só a ela. Apesar das dificuldades no preparo para o vestibular, a permanência na universidade após concretizar a primeira etapa é ainda mais desgastante.

Apesar disso, aos poucos, principalmente pelo auxílio das políticas públicas de inclusão, negros e negras têm alcançado grandes universidades, tanto públicas quanto particulares e enegrecido auditórios, colações de graus e formaturas. É o que comprova uma pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística): o percentual de pretos e partos que concluíram a graduação aumentou de 2,2% para 9,3%, de 2000 para 2017.

Isso significa que a chance de conquistar um diploma de graduação aumentou quase quatro vezes em 17 anos no Brasil. Infelizmente, ainda falta muito se comparado à parcela branca que conclui a graduação, composta por 22% atualmente, mas ainda assim representa uma grande conquista num sistema em que a educação, apesar de meritocrática, dita grande parte das realidades e comprova a importância e eficácia das cotas raciais.

Compartilhe esta notícia
Load More Related Articles
Load More By Amanda Sthephanie
Load More In Educação

Facebook Comments

deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Além disso, verifique

Aluno é expulso do Mackenzie por racismo

Durante as eleições à Presidência do Brasil, Pedro ...

Facebook

Newsletter