fbpx
19.5 C
São Paulo
terça-feira, 07 dezembro 2021
HomeTelevisãoPapatinho participou do Trace Trends

Papatinho participou do Trace Trends

Produtor musical foi o convidado do "Trace Papo"

Tiago da Cal Alves, mais conhecido como Papatinho, é produtor e DJ. Além disso, também é autodidata. Sua carreira começou sem base teórica, mas com muita curiosidade e criatividade. Atualmente, Papatinho conta mais de 700 mil seguidores no Instagram. Também se destaca pelas parcerias com diversos artistas, como o sucesso da música ‘Onda Diferente’, com Anitta, Ludmilla e o rapper Snoop Dogg.

O episódio da Trace Trends já está disponível no Globoplay. O músico bate-papo com Alberto Pereira Jr. e, fala sobre música, pandemia, projetos, carreira e os insights para produzir as batidas e os feats.


“Aqui no Brasil, os pais e avós dos artistas que faziam funk e rap eram os sambistas. Nos Estados Unidos, eram os artistas de Soul Music. Isso abriu a minha mente  quando eu comecei a fazer beats de uma forma que eu conseguia colocar um pouco das minhas influências”, conta.

“No meu projeto com artistas que convido para os feats, a galera acha legal e interessante exatamente por essa mistura. Tipo, misturar o Péricles, um artista do samba, com  MC Hariel e Dfideliz, do funk e do trap, e às vezes é o que a galera quer escutar, só falta um projeto para isso sair do papel. (…)  E é isso que eu queria frisar nas minhas produções, sempre ter um elemento de tambor. Um atabaque que remeta ao funk carioca, aqui do Rio de Janeiro que é a minha cidade. O meu primeiro projeto como artistas se chama Rio, em que eu misturei trap com funk, mas as harmonias eram todas do Soul”, conclui. 

A carreira internacional de Papatinho


Papatinho ainda ressalta a internacionalização de sua carreira. Para ele foi uma emoção de ter trabalhado com o rapper Snoop Dogg. “Eu fui criando uma base lá também, como se fosse um recomeço do que eu já fiz aqui, lá fora. (…) No meu aniversário, eu tive uma sessão de estúdio com o Snoop, rolou parabéns, bolo e foi um sonho. Eu lembro que eu voltei para o Brasil e falei para todo mundo na rua: ‘Cê viu onde eu estava?’”, destaca.

Mas o produtor entende que a pandemia modificou a indústria musical.

“O que aconteceu no mercado da música que fui percebendo, foi que parou de vingar um pouco as produções de festa e a galera começou a focar em outros estilos. Isso mudou o rumo dos projetos e deu espaço para o trap de certa forma. Por exemplo, a música ‘Tá com Patato’ não é muito pra cima, mas ela bate bem, é atual, funciona no tiktok, que é uma ferramenta hoje de maior divulgação de música. Esse caminho vai mudando porque a pandemia mudou a forma como as pessoas consomem a música”, aponta.

Juliana Alves foi entrevistada no Trace Trends

Parcerias

Além disso, o episódio traz a importância do senso de comunidade. A Trace Trends foi também falou sobre o afronegócio. Um dos destaques é a Casa PretaHub, iniciativa da Feira Preta, idealizada por Adriana Barbosa. Na nova sede, em Cachoeira, no Recôncavo baiano, já está completando um ano.

“Eu estou mega feliz em poder construir espaços em parcerias com muitas mãos, muitas pessoas e empresas que se mobilizaram para ajudar a construção desse sonho, que é criar espaços de inovação para que as populações pretas, periféricas, indígenas e todos os recortes possam, de algum forma, se apropriar e utilizar desse espaço. O papel da Feira Preta e o meu papel, é um papel de facilitação, de propiciar uma infraestrutura para que coisas fantásticas e potentes possam acontecer”, ressalta a empreendedora. 

Trace Trends

O programa traz ainda Babu Santana contando sobre a série “Central de Bicos”. Além do pop e R&B da cantora Kynnie e as novidades musicais com Bafros de Izrra, Slipmami, João Loroza, Trevo, André Dias, Duke e Dactes. 

Com  apresentação de Alberto Pereira Jr., Xan Ravelli, Ad Júnior, João Luiz Pedrosa e Babu Santana, a nova temporada do Trace Trends tem, a cada semana, um episódio inédito exibido às quartas-feiras no Globoplay e às sextas-feiras, às 17h, no Multishow.

Compartilhe

Maria Angélicahttp://www.todosnegrosdomundo.com.br
Tenho 22 anos, sou nascida e criada no litoral, caiçara com muito orgulho. Além disso, também sou formada em Comunicação Social - Jornalismo. Sempre me encantei com o poder das palavras e por isso sinto que o jornalismo me escolheu, durante a minha breve trajetória profissional tive a oportunidade de contar histórias lindas e é o que pretendo continuar fazendo.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES