Me Representa

Papai Noel Negro na Bahia é o primeiro a atuar em shopping de Salvador

Ubirajara Araújo representa desde outubro o Papai Noel em um shopping de Salvador. (Foto: Alan Oliveira/G1)

O industriário aposentado Ubirajara Pereira, de 66 anos, é o primeiro papai Noel negro a se apresentar em um shopping de Salvador. Ele representa o “bom velhinho” desde o final de outubro e, em entrevista ao Portal G1, contou que sempre sonhou interpretar o personagem.

“Eu sempre quis ser Papai Noel, mas não tinha oportunidade. Não tinha oportunidade de alguém chamar um negro para isso. Aí surgiu. Essa era uma das coisas que faltava na minha vida.”, afirmou.

Representar o primeiro papai Noel negro no Shopping Center Lapa é significativo para Ubirajara e torna visível o sentimento de representatividade que a população negra almeja. Ele percebe isso também na maneira como é abordado pelas pessoas. “Eu não esperava essa aceitação das pessoas com um Papai Noel negro. Tem sido ótima a repercussão.”.

No Rio de Janeiro não é diferente. O único papai Noel negro presente nos shoppings cariocas também tem levado alegria e representatividade para as pessoas que visitam o local. “Nunca vou esquecer esta experiência, é uma responsabilidade muito grande, pois sinto que os negros estão sendo representados. A iniciativa tem que ser replicada”, pede Aylton Lafayette, intérprete do “bom velhinho”, em entrevista ao jornal O Globo.

Aylton Lafayette é o único Papai Noel negro dos shoppings cariocas. (Foto: Guilherme Pinto / Agência O Globo)

Especial de Natal da Rede Globo terá Papai Noel Negro

Elenco principal do especial de Natal ‘Juntos a Magia Acontece’ da TV Globo. (Foto: Estevam Avellar/Globo)

A representatividade natalina também chegará à televisão muito em breve. No próximo dia 25 de dezembro, a TV Globo levará ao ar seu especial de Natal. Intitulada “Juntos a Magia Acontece”, a obra terá Camila Pitanga e Milton Gonçalves nos papéis principais. A atriz interpretará Vera, filha de Orlando, personagem de Milton que, no especial, arruma um trabalho como papai Noel. 

“Quando eu vi o Milton vestido pela primeira vez, os meus olhos encheram d’água. Porque é algo que diz muito sem ser panfletário. Quem disse que Papai Noel não pode ser negro?”, afirmou a artista em entrevista ao Gshow.

Na entrevista, Camila fala também sobre a importância do especial ser sobre negros. “Fazer um especial de Natal que fala sobre a história de uma família negra é motivo de muito orgulho”.

A representatividade nas produções audiovisuais e nos espaços públicos e privados ainda são tímidas, mas tem crescido ao longo dos anos. Se era inimaginável pensar em um papai Noel negro no início desta década, no final dela, ainda que timidamente, várias ações já podem ser vistas nesta direção.

Compartilhe esta notícia
Load More Related Articles
Load More By Redação TNM
Load More In Me Representa

Facebook Comments

deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Além disso, verifique

Erika Januza fala sobre racismo e a relação com o cabelo

Erika Januza, que vive tenista em “Amor de ...

Facebook

Newsletter