fbpx
19.5 C
São Paulo
sexta-feira, 01 julho 2022
HomeDançaOuvindo Passos Cia de Dança estreia espetáculo que versa sobre racismo religioso...

Ouvindo Passos Cia de Dança estreia espetáculo que versa sobre racismo religioso e relação com o sagrado

Processo de pesquisa adentrou territórios de religiosidades católica, candomblecista, evangélica, muçulmana e guaranis mybiá.

Neste sábado (21), a Ouvindo Passos Cia de Dança estreia seu novo espetáculo ‘Fé – um lugar onde o tempo para’. Em formato solo, protagonizado pela dançarina e pesquisadora Paula Salles, a obra propõe um diálogo inter-religioso que encurte distâncias na tentativa de contribuir para a diminuição das intolerâncias religiosas, motivadas principalmente pelo racismo e desconhecimento sobre as narrativas não hegemônicas. O espetáculo ocorrerá gratuitamente em diferentes localidades da capital paulista, mediante prévia reserva de ingressos por meio do link.

Janine Mathias faz show no SESC Belenzinho e apresenta canções inéditas de seu próximo álbum

Na investigação e composição do espetáculo, o grupo adentrou territórios de religiosidades católica, candomblecista, evangélica, muçulmana e guaranis mybiá – friccionando espaços em que o recorte racial não branco estivesse presente com outros de caráter cristão em que notam algum protagonismo nas relações que despertam reflexões sobre racismo religioso.

“Cabe colocar que, inicialmente tínhamos como prioridade escolher comunidades que, independente das opções de fé, tivessem maioria negra. Estas parcerias, no entanto, não foram possíveis, conseguindo este recorte apenas no candomblé, guaranis e a comunidade da Mesquita de Anhangabaú, frequentada majoritariamente por pessoas negras, refugiadas e brasileiras. Na religião muçulmana, foi possível, ainda que timidamente, realizar um comparativo de discursos das experiências de fé que são mediadas pela questão racial”, comenta Paula.

O mote criativo que culminou no atual espetáculo parte de uma pesquisa própria da dançarina que propunha um diálogo inter-religioso por meio da dança contemporânea. Ao unir-se às parcerias da Ouvindo Passos, a pesquisa ampliou as sacralidades observadas. No processo, o grupo adentrou territórios sagrados de terreiros, mesquitas igrejas e aldeias indígenas em busca de metáforas que envolvessem os sentimentos de fé de cada um, somados a símbolos, histórias, gestos, palavras, vestimentas e teologias, transformando-se em dispositivos de criação. “Unimos também o desejo de criar com a dança uma estética relacional entre as metáforas observadas em cada religião identificando suas divergências e aproximações, com o desafio de perceber como o corpo altera e é alterado por elas”.

Na intenção de aproximar ainda mais estes distintos universos religiosos, o grupo convidou representantes de cada uma das religiões visitadas para conhecerem umas às outras na ocasião das apresentações do trabalho – que ocorrerão nos espaços de fé de cada segmento – e participarem de uma roda de conversa partilhando suas impressões e experiências após a apresentação.

O acesso ao espetáculo Fé – um lugar onde o tempo para ocorrerá gratuitamente, por meio de prévia reserva de ingresso. Na aquisição da entrada, o público tem também a opção de deixar uma doação para a manutenção das comunidades religiosas que contribuíram para o trabalho. O espetáculo integra o Projeto Poéticas de Interferência, realizado com apoio da 29ª Edição do Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo – Secretária Municipal de Cultura.

Compartilhe

Vinícius Gonçalves
Vinícius Gonçalves
Geminiano, viciado em tecnologia, filmes de terror e cinema.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES