Esporte

Onde estão os torcedores brasileiros negros na Rússia?

Durante a Copa do Mundo, é inevitável não pensar em futebol. De forma positiva ou negativa, os países que participam da disputa – e mesmo os que não participam – se viram para os jogos. É o caso inclusive do Brasil que em todos os Mundiais teve a honra de competir. E não importou o país sede dos jogos: sempre tinha brasileiro torcendo com muito fervor na arquibancada: vezes mais, vezes menos, mas sempre alguém presente.

Nos casos de países distantes, alguém branco. Observar o Brasil em campo é assistir à diversidade do nosso país: o time apresenta boa parcela de atletas negros, que são a maioria da população no país verde-e-amarelo. Já não se pode dizer o mesmo sobre a torcida brasileira que ocupa as arquibancadas dos estádios russos. Lá, majoritariamente homens e mulheres brancos dividem o espaço e vibram pela vitória.

Isso porque a população negra não é só a mais encarcerada, mais desempregada, mais executada. É também a mais pobre. Apenas o voo de ida e volta para a Rússia custa de 5 a 7 mil reais, sem contar hospedagem, alimentação, custo dos ingressos. Os torcedores brasileiros negros torcem em bairros como o Jardim Peri, na Zona Norte de São Paulo, casa de Gabriel Jesus.

Antes do início da Copa, em meados de maio, a Fifa emitiu um comunicado sobre os países que mais compravam ingressos para a competição. Naquele momento, 1.698.049 ingressos já haviam sido comprados e destes 65.863 no Brasil – não necessariamente por brasileiros, mas no território -, o que deu ao país com o maior número de mortes violentas do mundo o título de terceiro país que mais comprou ingressos para o Mundial.

Não se ver na torcida brasileira que torce na Rússia é também não se reconhecer. Para a população negra, é entender subjetivamente que não viajará para longe a menos que seja o jogador de futebol. E, ao contrário do que se pensa, nem toda criança negra quer jogar futebol. E mesmo que queira, tem nesse desejo uma série de desafios a enfrentar para chegar lá, inclusive o dinheiro que falta para as peneiras ao redor do Brasil.

A ausência de torcedores brasileiros negros nada mais indica do que os reflexos da falsa democracia racial. O racismo estrutural não afeta só o psicológico, afeta também o bolso. E afeta a torcida.

Compartilhe esta notícia
  • Esporte

    Onde estão os torcedores brasileiros negros na Rússia?

    Durante a Copa do Mundo, é inevitável não pensar em futebol. De forma positiva ou negativa, os países que participam da ...
Load More Related Articles
Load More By Amanda Sthephanie
Load More In Esporte

Facebook Comments

deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Além disso, verifique

Marta protesta em prol da igualdade em campo

Em campo, talento, ginga, pênalti, gol, um cartão ...

Facebook

Newsletter