fbpx
19.5 C
São Paulo
segunda-feira, 16 maio 2022
HomeMúsicaNumanice #2 e a versatilidade de Ludmilla superaram expectativas

Numanice #2 e a versatilidade de Ludmilla superaram expectativas

O segundo álbum de pagode da cantora Ludmilla, Numanice #2, já está disponível e é uma revolução no pagode

O pagode teve grandes momentos marcantes, principalmente no auge dos anos 1990, com nomes que são referência no que se constrói no gênero até hoje. E, ao mesmo tempo em que temos que refletir sobre o tratamento e a desumanização da mídia para estes então jovens que em alguns casos ganharam fama da noite para o dia, também precisamos falar sobre o fato de que a grande maioria destes nomes são masculinos.

É por isso que não podemos negar que o projeto Numanice, que ganhou a sua segunda versão, é um marco muito simbólico para o ritmo. Ludmilla mais uma vez mostrou a sua versatilidade como cantora e compositora, unindo tudo aquilo que o povo mais ama: música romântica, um sambinha no pé e a sensação de um eterno domingo para relaxar.

Depois de disponibilizar nos serviços de streaming, o álbum já tinha atingido o ranking de mais tocado pelo YouTube.

Ao todo, são dez músicas, com situações variadas. Tem canção para quem está sofrendo, para os apaixonados e, claro, muita declaração para sua esposa, Brunna Gonçalves. Além disso, todos os singles foram escritos por Ludmilla, o que acrescenta um toque a mais de qualidade do projeto.

Como boa fã de pagode, Lud conseguiu entregar um álbum impecável que tem tudo para superar até o primeiro Numanice. A cantora já sofreu uma série de boicotes, porém em cada trabalho deixa claro o seu potencial de ser uma das maiores da música brasileira, afinal, saber transitar entre gêneros com essa sutileza é uma tarefa que poucos conseguem desempenhar. Mas ela diz que esse é seu desejo.

Ludmilla não tem dado muitas entrevistas, mas no podcast de Mano Brown, ela falou sobre o quanto gosta de poder caminhar por diferentes vertentes musicais, inclusive citou grandes referências que não correspondem nem ao funk e nem ao pagode. Talvez tenha mais coisa vindo por aí num futuro próximo.

Emicida já dizia: “Lembra que a gente é feito das mesmas coisas que são feitos os sonhos?”

Significado de Numanice

Logo que lançou o primeiro EP desse projeto, o nome causou um estranhamento, mas tem uma ótima explicação.

“Numanice é uma brincadeira que junta a palavra ‘numa’, em português, e ‘nice’, em inglês, que significa ‘bom’. Tudo isso resulta na expressão ‘numa boa’

Capa do álbum Numanice #2
Capa do álbum Numanice #2 | Foto: Reprodução

E realmente combina com a proposta das músicas. Outro ponto que causou alvoroço foi que Ludmilla transformou aquele grande meme sobre seu maior medo de cair da moto e se ralar em trecho de música: “Meu maior medo, agora, de ralar o coração também.”

Para quem não se recorda, Ludimilla foi convidada para o programa da Marilia Gabriela e em um momento deve que responder sobre o seu maior medo, sem pensar muito contou sobre o receio de cair da moto e se machucar. Talvez pela sinceridade, ou simplicidade, já que muitos artistas criavam medos metafóricos na hora da resposta, a entrevista viralizou e ainda se tornou letra de música romântica. Claramente, o talento de Ludmilla é indiscutível.

“Bicho de Sete Cabeças” estreia dia 27 e une o trap e o R&B

Clipe de Maldivas

A música Maldivas já conta com clipe e pode ser considerada o carro chefe de Numanice #2 e é claro que a inspiração foi o amor. Maldivas era um destino que Brunna tinha o sonho de conhecer.

Brunna Gonçalves, bailaria e esposa de Ludmilla, foi a inspiração da música Maldivas do álbum Numanice #2
Brunna Gonçalves, bailaria e esposa de Ludmilla, foi a inspiração da música Maldivas do álbum Numanice #2| Foto: Reprodução

A invisibilidade de mulheres negras no entretenimento

O ato de se declarar para sua esposa e fazer dessa relação algo mais público requer uma coragem imensa e um reconhecimento. A bailarina Brunna contou no BBB22 que as duas namoraram por quase dois anos escondido, prezando pela carreira de Lud e com medo dos futuros ataques. Quando assumiram, foram criticadas, afinal, o Brasil segue inviabilizando o progresso de mulheres pretas e pessoas LGBTQIA+.

Quem sabe esse som possa embalar outras histórias de amor que saiam do convencional para que elas tenham uma experiência feliz e leve.

É a minha de fé, minha preferida Eu, eu caso com essa mulher, vou parar lá em Maldivas

Trecho da música Maldivas, do novo álbum Numanice #2 da cantora Ludmilla.

Confira abaixo o clipe de Maldivas e o álbum que tem músicas para todas as situações amorosas.

Compartilhe

Maria Angélicahttps://todosnegrosdomundo.com.br
Tenho 22 anos, sou nascida e criada no litoral, caiçara com muito orgulho. Além disso, também sou formada em Comunicação Social - Jornalismo. Sempre me encantei com o poder das palavras e por isso sinto que o jornalismo me escolheu, durante a minha breve trajetória profissional tive a oportunidade de contar histórias lindas e é o que pretendo continuar fazendo.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES