Notícia

Nova York pune discriminação contra cabelos crespos

Manter os cabelos crespos naturais é lidar repetidamente com uma série de violências. Crescer para cima e para os lados, em vez de para baixo, vai no sentido contrário do padrão aceito socialmente para beleza e, mais do que isso, para profissão.

Com base nisso, Nova York é a primeira cidade dos Estados Unidos a publicar diretrizes que punem a discriminação contra cabelos crespos e, segundo o “The New York Times”, a medida visa combater principalmente estereótipos racistas de que o cabelo crespo não é profissional.

Publicado pela Comissão de Direitos Humanos da prefeitura da cidade, o documento que possibilita denúncias sobre o crime de racismo com base nos cabelos, estabelece que “manter cabelos ou penteados naturais que estejam intimamente associados a suas identidades raciais, étnicas ou culturais”. 

Ainda de acordo com o “The New York Times”, redes ou tocas de profissão podem ser requisitadas por empresas por motivo de saúde ou segurança.

Que essa medida alcance outros espaços, pelo fim do racismo em seus diferentes formatos.

Compartilhe esta notícia
  • Notícia

    Nova York pune discriminação contra cabelos crespos

    Manter os cabelos crespos naturais é lidar repetidamente com uma série de violências. Crescer para cima e para os lados, em ...
Load More Related Articles
Load More By Amanda Sthephanie
Load More In Notícia

Facebook Comments

deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Além disso, verifique

AFROPUNK MAIOR FESTIVAL DE CULTURA NEGRA DO MUNDO ACONTECERÁ NO BRASIL

foto reprodução Instagram A informação que parecia ser ...

Facebook

Newsletter