fbpx
19.5 C
São Paulo
segunda-feira, 29 novembro 2021
HomeNotícia"Nos Tempos do Imperador" é coisa de branco?

“Nos Tempos do Imperador” é coisa de branco?

A estreia da novela “Nos Tempos do Imperador” é um grande marco para a emissora, se trata da primeira obra em sequência e também a retomada da produção dos folhetins na pandemia. Porém outro ponto foi levantado por alguns internautas, principalmente no Twitter, mais uma vez vemos as histórias de pessoas negras a partir da violência.

Sabemos que a novela se passa na época da escravidão, mas vemos Dom Pedro II vestindo a camisa do herói branco. Um imperador não é um líder democrático e assistir o sofrimento dos negros não é exatamente representatividade.

A abolição da escravidão no Brasil foi uma apenas uma assinatura que não mudou a vida dos pretos. Em 2021 casos de racismo são comuns, balas perdidas, poucas oportunidades de trabalho e tantas outras dificuldades.

Retratar um homem branco que detinha literalmente todo o poder como um abolicionista em uma realidade em que a Lei de abolição não mudou a vida da população preta é difícil de engolir.

Ainda se luta por uma representatividade digna ou um retrato histórico com consciência. Por algum motivo dar vida a personagens negros é um desafio.

O que seria uma história negra? Uma novela negra? Um núcleo negro?

É de coisa de branco ou não?

Então, a novela “Nos Tempos do Imperador” é coisa de branco? É escrita por pessoas brancas e com algumas falhas históricas, mas para quem é bom noveleiro se torna um passatempo. As imagens e a trilha sonora chamam a atenção, são construídas com delicadeza.

Se você se interessa por televisão brasileira talvez seja interessante perder um tempinho, é uma boa novela que mais uma vez não entende a representatividade e ignora as tramoias que fazem parte da história do Brasil.

Mas para quem quer algo mais é melhor procurar outras maneiras de distrair a mente. Recentemente a Netflix lançou o filme “Fugindo do Amor”. Uma comédia romântica bem leve que entende como colocar o negro nas telas sem reforçar estereótipos.

Compartilhe

Maria Angélicahttp://www.todosnegrosdomundo.com.br
Tenho 22 anos, sou nascida e criada no litoral, caiçara com muito orgulho. Além disso, também sou formada em Comunicação Social - Jornalismo. Sempre me encantei com o poder das palavras e por isso sinto que o jornalismo me escolheu, durante a minha breve trajetória profissional tive a oportunidade de contar histórias lindas e é o que pretendo continuar fazendo.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES