fbpx
19.5 C
São Paulo
quarta-feira, 08 dezembro 2021
HomeOpiniãoNo Brasil, o racismo equivale a 10 mil reais

No Brasil, o racismo equivale a 10 mil reais

Em 2016, durante o carnaval, Val Marchiori dispensou todo seu racismo sobre a cantora Ludmilla. “Esse cabelo dela está parecendo um bombril, gente!”, disse a mulher branca de classe alta que participou de um reality show para esbanjar riqueza e poder. Dois anos depois, um tempo bastante longo para um processo desses, a sociality foi condenada a pagar 10 mil de indenização à artista negra por danos morais.

Essa não foi a única demonstração do preconceito racial vivido por Ludmilla. A funkeira já foi chamada de “macaca” por Marcão do Povo no Balanço Geral, programa da Record. O apresentador foi demitido da emissora e logo depois conseguiu um emprego no SBT, o que comprova o mito da igualdade e do respeito racial no país, já que esse tipo de posicionamento deveria ser condenado pelo meio em que a pessoa pública está inserida.

No Brasil, o racismo é diminuído até quando capitalizado pela lei. 10 mil reais não paga o preconceito racial que reflete inclusive no fator psicológico da vítima. Quantia alguma jamais compensaria tamanho desrespeito e, sobretudo, tamanho crime – embora nem sempre tratado dessa maneira ou entendido como injúria racial, com efeitos diminuídos, o racismo permanece sendo crime e as vítimas desse tipo de preconceito sentem o seu peso.

Ainda assim, é uma vergonha se tratando de um comentário realizado a nível nacional, numa televisão brasileira durante o carnaval, quando muitas pessoas se voltam para o desfile no Sambódromo, vindo de uma mulher branca que participou de um programa cuja intenção era apresentar mulheres ricas, o valor de 10 mil reais. Isso prova que, mesmo quando capitalizado, o racismo permanece valendo pouco. Ainda que o condenado seja rico.

Ao mesmo tempo, prova ainda o que a própria cantora Ludmilla comentou na internet: aqui, basta ter dinheiro. Quem tem dinheiro, tem tudo. No Brasil, inclusive, quem tem dinheiro tem pele clara. E é justamente essa parcela, com seus benefícios, que pode ofender uma mulher negra – também de grande relevância social – e permanecer ileso. O que é 10 mil reais para Val Marchiori? E o que é o dinheiro para os efeitos do racismo?

Compartilhe

Amanda Sthephaniehttp://www.todosnegrosdomundo.com.br
Preta. Pobre. Poeta. Periférica. Prounista. Filha de Oxum, tem paixão pela palavra e estuda o último ano de Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES