fbpx
19.5 C
São Paulo
domingo, 05 dezembro 2021
HomeAgendaNegra Li no "Trace Trends"

Negra Li no “Trace Trends”

Em entrevista com Xan Ravelli, Negra Li fala abertamente sobre sua trajetória, com temas que vão da cena para as mulheres no rap nacional à maternidade.

A primeira vez que eu ouvi a voz da Negra Li, foi em “Não É Sério”, do MTV Acústico do Charlie Brown Jr. Eu amei e nem sabia quem ela era. Mas desde que descobri, o sentimento continua o mesmo. Gostava muito das músicas dela no RZO, depois das músicas na carreira solo e depois de ouvir a mensagem que ela tinha pra passar também. Parece que cada entrevista é um novo ensinamento. Por isso, já aguardo ansiosa a participação dela no “Make com Xan”, da Trace Trends.

“Me sinto solitária”, diz Negra Li sobre ausência de negros em série

Negra Li

Negra Li é cantora compositora e seu primeiro envolvimento musical de destaque foi junto ao grupo de rap RZO, do qual ela fez parte entre 1996 e 2004.

Sua imagem nessa época era muito distante da imagem da Negra Li que vemos hoje. Eu me lembro inclusive de não simpatizar com essa diferença de imagem logo de cara, mas logo passou porque quando ela lançou “Você Vai Estar Na Minha”, eu realmente já estava na dela.

O mais curioso é que a falta de visibilidade para mulheres no rap é tão grande que só anos depois, ao ouvir um podcast para o qual ela foi convidada descobri que o modo como sua imagem era apresentada no rap não era exatamente o modo como ela queria se apresentar. Era só o modo como o rap permitia que mulheres participassem da cena naquela época.

Negra Li faz coreografia da música de Cardi B e gingado impressiona web |  Metropolitana FM
Em entrevista com Xan Ravelli, Negra Li fala abertamente sobre sua trajetória, com temas que vão da cena para as mulheres no rap nacional à maternidade. (Foto: Reprodução)

Make com Xan

Esse é só um dos temas que Negra Li aborda durante sua entrevista com Xan Ravelli. Apesar de ter uma carreira longa e consolidada, sabemos que este não é um desafio superado, em especial para mulheres negras.

Ao longo do programa, a artista, que tem mais de um milhão de ouvintes mensais no Spotify, também fala sobre vaidade, carreira, maternidade, autoconhecimento, amadurecimento e o impacto do divórcio em sua arte.

Vários ciclos se fecharam e outros se abriram, e foi maravilhoso, uma montanha russa de sentimentos. E eu tenho que falar que não foi fácil, mas depois que tudo passou, eu senti que foi um presente. É um presente eu ter passado por tudo o que passei e depois chegar onde cheguei. Eu estava preparada”, destaca. “É bom chegar aos 40 e ser uma mulher independente e ter uma família construída, a fase de amadurecimento é maravilhosa”, conclui. 

O programa traz ainda a PLT4WAY, escola que promove impacto social com o ensino de idiomas, dicas literárias de Babu Santana no ‘Fala, Babu!’ e os lançamentos musicais com Bafros de Danzo, Cesar MC, Kélanie, Alysson Salvador, Rincon Sapiência com Marissol Mwaba, Juçara Marçal e Ton Carfi com Jottapê.


Com  apresentação de Alberto Pereira Jr., Xan Ravelli, Ad Júnior, João Luiz Pedrosa e Babu Santana, a nova temporada do Trace Trends tem, a cada semana, um episódio inédito exibido às quartas-feiras no Globoplay e às sextas-feiras, às 17h, no Multishow.

Compartilhe

Thais Senahttp://www.todosnegrosdomundo.com.br
Sou professora de inglês, formada em Comércio Exterior, estudante de Pedagogia na Universidade Federal de São Paulo e parte do grupo de Pesquisa Laroyê - Culturas Infantis e Pedagogias Descolonizadoras. Já atuei como professora voluntária e em projetos populares, fez formação em parceria com a Prefeitura de São Paulo e o Conselho Britânico e há 6 anos atua também na Ebony English, que ensina inglês com cultura negra.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES