fbpx
19.5 C
São Paulo
segunda-feira, 06 dezembro 2021
HomeEducaçãoMeditação melhora comportamento de alunos, em escola de Baltimore

Meditação melhora comportamento de alunos, em escola de Baltimore

Foto: Reprodução/Divulgação
Foto: Reprodução/Divulgação

Criança tem energia de sobra e nem sempre consegue gastar. Às vezes, a hiperatividade pode gerar mal comportamento na sala de aula, quando é necessário concentração. Quando o aluno passa a interferir no ritmo de aula, geralmente é punido através de advertências que, cada vez mais, têm se mostrado pouco eficientes.

Com base nisso, uma escola de Baltimore, cidade caracterizada pela tensão racial que separa negros e brancos e pelos múltiplos problemas sociais, desenvolveu um novo método para acalmar os alunos: meditação. Robert W. Coleman, a escola primária, convida os alunos, que tradicionalmente seriam castigados, a refletirem sobre suas ações numa sala aconchegante, com almofadas e luminárias, onde o aluno realiza atividades de respiração e meditação.

A ideia é que as crianças se tranquilizem e reflitam, antes que seja discutido o motivo pela qual precisaram utilizar o novo método. A sala, no entanto, não é utilizada apenas por quem apresenta mal comportamento. A escola tem como grade aulas de yoga realizadas no mesmo espaço, também com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos educandos.

Foto: Reprodução/Divulgação
Foto: Reprodução/Divulgação

A partir dessa e de outras metodologias, como o ensino sobre meio ambiente e agricultura, o nível de suspensão, punição e expulsão foram, por enquanto, erradicados. O objetivo é que os alunos transfiram para fora do espaço escolar a meditação, de forma que as pessoas, aos poucos, amenizem as dificuldades sociais acentuadas a partir do equilíbrio ao saber lidar com elas. Que novas escolas, nos EUA e em todo o mundo, invistam métodos que salvam, não que oprimem para transformar a vida das crianças, principalmente que já convivem no contexto de vulnerabilidade.

 

 

Compartilhe

Amanda Sthephaniehttp://www.todosnegrosdomundo.com.br
Preta. Pobre. Poeta. Periférica. Prounista. Filha de Oxum, tem paixão pela palavra e estuda o último ano de Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES