fbpx
19.5 C
São Paulo
quinta-feira, 19 maio 2022
HomeAgendaMBora Fest: Conheça o novo festival de música brazuca em São Paulo

MBora Fest: Conheça o novo festival de música brazuca em São Paulo

Com direção de Naiá Camargo, Beca Gouveia e Pedro Barreira, primeira edição vai acontecer em junho, no Carioca Club, com Heavy Baile, FBC, Nego Bala e mais algumas outras atrações que serão anunciadas nas redes sociais do evento. Ingressos promocionais já estão à venda.

Um novo festival de música brazuca, quente, tropical e dançante está chegando a São Paulo. Idealizado e dirigido por Naiá Camargo, Beca Gouveia e Pedro Barreira, nomes já conhecidos da cena musical, o Mbora surge com o objetivo de valorizar a diversidade e as potências criativas da música contemporânea brasileira. “Queremos ocupar os palcos da cidade e presentear o público com a imensa variedade de nomes já consagrados, mas, principalmente, os que surgem a todo momento com trabalhos incríveis e em várias regiões. A ideia é, sobretudo, destacar para o circuito aqueles que muitas vezes não ganham espaço nos grandes palcos do país”.

Racismo Invisibilizado: O caso Moïse nas Redes

Com Heavy Baile, FBC e Nego Bala nas atrações principais, além de grandes nomes da discotecagem, a primeira edição do evento vai acontecer no próximo dia 03 de junho, no Carioca Club, a partir das 22h. O line-up será anunciado, em etapas, nas redes sociais do MboraFest (@festivalmbora). Os ingressos já estão à venda com preços promocionais no site Clube do Ingresso.

“Traremos uma programação protagonizado pelo funk. De cria, de quebrada, de diferentes lugares. Acho importante dizer que o gênero, que já foi bastante criminalizado e marginalizado pela sociedade, hoje ocupa as pistas mais badaladas do Brasil e do mundo. Nós queremos colocar essa galera no coração de Pinheiros pra dar aquele papo reto e botar todo mundo pra dançar no mesmo passinho”, ressaltam.

Para as próximas edições, a promessa é de movimentar o trap, grime, soul, swing e todos os outros estilos que tornam a vida mais “rebolativa”

“A música brasileira é foda o tempo todo. Todos os dias surgem dezenas de composições que poderiam muito bem estar habitando os espaços radiofônicos. Queremos evidenciar isso para o público, produtores e marcas que se apoiam na cultura jovem. Agora, por exemplo, nós poderíamos listar facilmente uns 100 nomes que deveriam estar nas playlists do povo. A música do hemisfério norte perde muito a graça quando você olha com atenção para o que é produzido do nosso lado do globo. Que essa mensagem seja percebida e espalhada”, finalizam.

Compartilhe

Vinícius Gonçalves
Geminiano, viciado em tecnologia, filmes de terror e cinema.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES