fbpx
19.5 C
São Paulo
domingo, 14 agosto 2022
HomeAgendaMãe de Santo: conheça o monólogo interpretado por Vilma Melo

Mãe de Santo: conheça o monólogo interpretado por Vilma Melo

O espetáculo online tem como ponto de partida experiências da filósofa e Yalorixá Helena Theodoro e traz a importância de ressignificar o viver da mulher preta.

Mãe de Santo, espetáculo online interpretado pela atriz Vilma Melo, primeira atriz negra vencedora do Prêmio Shell em 2017, reposiciona o lugar da mulher negra na sociedade, mas sobretudo, enaltece o poder de matrigestão que essas mulheres exercem dentro e fora de seus terreiros.

‘O Pequeno Herói Preto’ estreia espetáculo virtual e gratuito

A peça, traz um posicionamento firme e de orgulho das histórias contadas e passadas por gerações e documentando como as mulheres afro-brasileiras são diálogos, corpos sagrados e que utilizam o homem como complemento de suas narrativas e vivências.

O espetáculo foi escrito pela autora teatral Renata Mizrahi, a partir dos textos e relatos de Helena Theodoro, além da direção geral do cineasta Luiz Antônio Pilar. A temporada do espetáculo acontecerá no canal do Sesc, de 2 a 25 de julho, sextas, sábados e domingos, sempre às 19h.

Mãe de santo representa para mim as mil possibilidades da mulher preta, que dá asas à sua imaginação seja mostrando musicalidade, poesia, espiritualidade, habilidade e maternidade desde muito tempo.  Ser mãe de santo é ser mãe do mundo, cuidando de gente de ontem – seus ancestrais – ou de hoje – sua família, amigos, parceiros-, preservando o mundo para um amanhã mais pleno, transformado pelo elo de afeto entre as pessoas, pela arte e por toda a beleza que um olhar doce e meigo pode oferecer. Mãe de santo é mulher que se orgulha de suas histórias e identidades, entendendo que nada é mais profundo do que a pele preta que traz em seu corpo e ilumina a sua alma.’, contou Helena Theodoro, a autora do espetáculo.

‘Mãe de Santo’ é para além do arquétipo, das vestimentas e acessórios característicos da religião. A peça traz essas mulheres que também vivenciam o particular. Ou seja, são pessoas que possuem tristezas, perdas, felicidades, medos, angústias e papéis importantes na sociedade.

Apesar de estereotipadas, essas figuras religiosas são plurais e , muitas vezes, sem o acolhimento que necessitam, ressignificam suas histórias em prol do viver individual e do coletivo existentes nas comunidades que lideram.

‘Mãe de santo é a expressão da minha felicidade, do meu compromisso, da minha fé. Um projeto  que nasceu em 2018, após conhecer Mãe Celina de Xangô e vislumbrar sua montagem trazendo à cena histórias de tantas mulheres quem admiro, me inspiram e me orientam.’, contou Bruno Mariozz, o idealizador e produtor.

No traço da materialidade, as mães podem ser vistas como depósitos para desenvolvimento de outros seres, onde se gera, cria e educada com intuito de integrar a sociedade. Já na não materialidade o espetáculo aborda a mulher é cabaça, que contém e é contida por representar a vida. A ancestralidade dessas mulheres pretas empodera o cotidiano, os estudos, a família, a carreira profissional – a posição social e ainda fortalece o enfrentamento do racismo diário.

A atriz Vilma Melo irá também ministrar a oficina ‘Ponto de Vista: A Criação da Encenação Individual‘. Uma oficina gratuita online, prática e teórica, onde a proposta é estudar cenas teatrais em monólogos, que apresentam o protagonismo feminino e debater alguns desses temas e os enredos. A oficina também trabalhará a relação com a construção do processo de escrita, colocando em foco essa protagonista que está representada na história por diversas mulheres, tendo como ponto de partida o texto da peça Mãe de Santo. A oficina é destinada para estudantes de teatro, profissionais e interessados em encenação, a partir dos 18 anos.

Compartilhe

Vinícius Gonçalves
Vinícius Gonçalves
Geminiano, viciado em tecnologia, filmes de terror e cinema.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES