fbpx
19.5 C
São Paulo
segunda-feira, 24 janeiro 2022
HomeNotíciaKL Jay lança o clipe de "Estamos Vivos"

KL Jay lança o clipe de “Estamos Vivos”

“Estamos Vivos” é o novo clipe do KL Jay, com direção de Laiz Amarante, imagens que são verdadeiras coberturas históricas e jornalísticas e participação de Jota Ghetto, Emmy Jota, ZL-Killa Fhato e KL Jay nos scratches.

É engraçado pensar que, anos atrás, nossa medida de sucesso na indústria musical era ter um álbum Acústico MTV. Ok, talvez isso só faça sentido se você tiver nascido nos anos 90. Se você nasceu um pouco depois, o que faz mais sentido é pensar na MTV como esse canal obsoleto porque as pessoas nem tinham mais tanto interesse assim por videoclipes. E é verdade que serviços de streaming de música continuam ganhando cada vez mais visibilidade, mas também é verdade que uma produção audiovisual agrega muito à composição – prova disso é o Spotify colocar imagens, ainda que repetitivas, no lançamento de vários artistas. E o próprio lançamento de “Estamos Vivos”.

Prêmio Nacional RAP TV 2021: quem são as novas caras do hip-hop?

Estamos Vivos

Se a gente pensar no contexto em que pessoas negras chegaram no Brasil, num sequestro transatlântico, na falta de políticas públicas após o fim da escravidão, na política eugenista no Brasil e no projeto estatal de matar jovens pretos para que eles não se tornem uma ameaça para este mesmo estado, todos os dias em que nós “Estamos Vivos” precisa ser celebrado. E honrado em memória daqueles que tiveram suas vidas ceifadas e não podem caminhar ao nosso lado hoje.

Como os projetos que nós temos para o nosso povo são maiores do que apenas viver, mas viver em plenitude, sabemos da importância da música na construção da nossa identidade e autoestima.

It’s bigger than religion, hip-hop

A faixa “Estamos Vivos”, que é parte do álbum “Na Batida Volume 2 No Quarto Sozinho (2018)”, já é potente por si própria porque KL Jay começa reverenciando aos grandes nomes da cultura hip-hop, como o DJ Kool Herc, que é considerado o criador do hip-hop, o DJ Grand Wizzard Theodore, considerado o criador dos scratches e DJ Grandmaster Flash, considerado pioneiro nas mixagens, scratches e no movimento de DJs de hip-hop de modo geral. Depois disso, só melhora, com direito até a Erykah Badu como referência em “The Healer”.

Laiz Amarante

Até pra quem já conhece o som, eu recomendo ouvir novamente “só” o áudio (que já é uma pedrada) pra refrescar a memória e depois assistir ao vídeo.

A letra da música em si é um manifesto à vida do povo preto, nossas alegrias, conquistas e o lembrete de que tudo o que construímos é no coletivo. De referências internacionais como Notorious B.I.G. às nacionais como Rashid, o clipe traz ainda mais emoção às palavras e ainda inclui na seleção de imagens personalidades fundamentais como Kamau, Djonga e Emicida.

“A Estamos Vivos é uma aula. E revisitar a história do hip hip sempre é um renascer. Uma potência que eu tive o privilégio de traduzir em imagens. A nossa história, o nosso povo, a nossa resistência e todos que fizeram história pra que hoje nós estivéssemos aqui. Sou sempre grata a genialidade implacável do KL Jay e em especial de todos envolvidos nesse som.” explica Laiz Amarante, diretora do videoclipe.

Laiz já trabalhou com KL JAY no clipe do single Território Inimigo (2020) e repete aqui a estética jornalística com recortes do nosso cotidiano em vídeo emocionante.

Sobre a KL Música

A KL Música é um coletivo, uma organização preocupada em dar autonomia para o artista desenvolver a sua arte. O selo promove parcerias no intuito de fortalecer produtores, cantores e djs que estão começando agora. Nos últimos 3 anos KL JAY vem produzindo novos artistas através do seu coletivo, “Criei o selo para fazer esse trabalho de produção de jovens artistas de forma independente e com liberdade criativa” explica.

Confira ao lançamento que acontece em minutos aqui:

Compartilhe

Thais Senahttp://www.todosnegrosdomundo.com.br
Sou professora de inglês, formada em Comércio Exterior, estudante de Pedagogia na Universidade Federal de São Paulo e parte do grupo de Pesquisa Laroyê - Culturas Infantis e Pedagogias Descolonizadoras. Já atuei como professora voluntária e em projetos populares, fez formação em parceria com a Prefeitura de São Paulo e o Conselho Britânico e há 6 anos atua também na Ebony English, que ensina inglês com cultura negra.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES