fbpx
19.5 C
São Paulo
domingo, 22 maio 2022
HomeArteKAYA NA GANDAIA LANÇA VIDEOCLIPE ‘RAÇA DESTEMIDA’ COMPARTICIPAÇÃO DE ROBERTO BARRETO NA...

KAYA NA GANDAIA LANÇA VIDEOCLIPE ‘RAÇA DESTEMIDA’ COM
PARTICIPAÇÃO DE ROBERTO BARRETO NA GUITARRA BAIANA

Canção antirracista chega com um clipe potente e repleto de imagens históricas

Não é de hoje que o encontro entre paulistas e baianos rende grandes momentos musicais, e o videoclipe de ‘Raça Destemida’, lançado no dia 21 de março (Dia Internacional Pela Eliminação da Discriminação Racial) é mais um desses casos. Começou primeiramente com a parceria entre o bloco Kaya na Gandaia e a guitarra baiana de Roberto Barreto (BaianaSystem), e ganhou corpo na tela com a sinergia entre as fotografias de Arlete Soares e a criatividade da Maranha Filmes. Todos comprometidos com a cultura afro-brasileira.

O novo single do bloco Kaya na Gandaia é composto e interpretado pelo seu mestre de bateria Gabi Toledo, em uma performance profunda e impactante. A letra da música traz reflexões a respeito do racismo e da luta por igualdade racial. Utilizando dizeres comuns ao dialeto popular como ‘criado mudo’, a ‘coisa tá preta’ e ‘denegrir’ o autor subverte as palavras e provoca uma ressignificação da percepção histórica e cultural que foi criada sobre os negros. Além de questionar o racismo presente na sociedade e na linguagem do dia a dia, ‘Raça Destemida’ é também uma metáfora para a ancestralidade e a memória viva do povo preto de nosso país, uma comunidade que não se cala e resiste, sempre reafirmando sua identidade e tradição.

 Se denegrir é tornar-se negro / Denegrido estou

Escurecer pra perder o medo / De cair no amor

O meu reggae é periférico e sambado / O meu samba foi regado pelas mãos de Jah

Negro não se cala, sem criado mudo / Pois a raça é destemida e subverterá

Não vou ouvir esclarecimento / De quem escravizou

De onde eu vim ladainha é reza / Que angoleiro cantou

Como pode minha cor ser do pecado / Se Jesus que era negro ensinou o perdão

Dizem judiado quando maltratado / Rastafari segue vivo o povo de Sião

Se te amedronta a magia negra / Pois não vê quem eu sou (griô, griô)

Quando a coisa tá preta tem festa no gueto / Mãe, me dê seu agô

Se você também já se revoltou / Com o preto que partiu e nunca mais voltou

Jeje, Ketu ou Bantu, todo povo santo / Traz na força do tambor a sua redenção

‘Raça Destemida’ é um samba reggae que combina a força da bateria do bloco Kaya na Gandaia com a inconfundível guitarra baiana de Roberto Barreto, que permeia toda a canção. O videoclipe produzido pela produtora Maranha Filmes (de ‘A Voz de Marielle’, ‘Crioula Reinado‘, ‘Pantanal Sem Fronteiras‘, entre outros) é enriquecido por belíssimas imagens do acervo de Arlete Soares, fotógrafa e fundadora da Editora Corrupio, responsável por uma das mais importantes coleções fotográficas existentes sobre a cultura afro-baiana.

A canção faz parte do álbum do Kaya na Gandaia, ‘Abrindo os Caminhos pro Meu Carnaval’, que conta com diversas participações especiais, incluindo Pato Banton, que compartilha os vocais da faixa São Paulo com Lei Di Dai, cantora e uma das compositoras do bloco. ‘Raça Destemida’ é o terceiro single do álbum a receber videoclipe. Anteriormente já foram lançadas ‘Viva Môa’ (música em homenagem à Môa do Katendê) e ‘Te Ver Bailar’, single de estreia do trabalho.

Sobre Kaya na Gandaia

Bloco de samba-reggae fundado na retomada do carnaval de rua de São Paulo, em 2013, o Kaya na Gandaia é sinônimo de energia positiva nas ruas e palcos onde se apresenta com sua mistura de diversas vertentes das músicas jamaicana e brasileira.

O Kaya na Gandaia é um dos primeiros blocos de carnaval de São Paulo a lançar um álbum, “Abrindo os Caminhos pro Meu Carnaval”, que conta com participações especiais do cantor Pato Banton, do guitarrista Roberto Barreto (BaianaSystem), do naipe de sopros da banda Buena Onda Reggae Club e dos blocos-irmãos Unidos Venceremos e Afoxé Amigos de Katendê, com os quais lançou a música e clipe “Viva Môa” em homenagem à Mestre Môa do Katendê.

Sua formação é uma somatória de forças da Bateria Destemida do Forte, grupo percussivo fundado por Gabi Toledo com influência de samba, samba reggae, ijexá e outros ritmos afro-brasileiros, junto com músicos da cena de reggae e soundsystem. Nos vocais, despontam a cantora Lei Di Dai, rainha do dancehall brasileiro e Daguima, um dos fundadores do bloco.

Além de seu tradicional desfile que arrasta multidões há 9 anos no carnaval de rua paulistano, o bloco Kaya na Gandaia também se apresenta em eventos e festivais durante todo o ano, apaixonando os amantes de reggae e de carnaval por onde passa. Bloco Kaya é puro fyah!

CLIPE RAÇA DESTEMIDA

Links das redes:

Instagram – https://www.instagram.com/BlocoKayaNaGandaia

Facebook – https://www.facebook.com/BlocoKayaNaGandaia

Youtube –  https://www.youtube.com/channel/UCNSWkVdzUvBRu2dzASqKcmQ

Compartilhe

- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES