fbpx
19.5 C
São Paulo
quarta-feira, 08 dezembro 2021
HomeNotíciaJay-Z compra anúncios de páginas inteiras de jornais nos Estados Unidos em...

Jay-Z compra anúncios de páginas inteiras de jornais nos Estados Unidos em homenagem a George Floyd

Jay-Z e a família Roc Nation compraram anúncios de páginas de jornais inteiras por todo o território norte-americano em homenagem a George Floyd, cuja morte enquanto estava sob a custódia da polícia desencadeou em protetos em decorrência da desigualdade racial.

O anúncio, que foi compartilhado nas redes sociais da Roc Nation, tem uma passagem de Martin Luther King de 1965 em Selma, Alabama.

“A única maneira de realmente alcançarmos a liberdade é, de alguma forma, se esquivar do medo da morte. Mas se um homem não descobriu algo pelo que morrer, não está apto a viver”, diz o anúncio. “No fundo de nossa crença não violenta está a convicção – de que há coisas tão queridas, tão preciosas, coisas tão eternamente verdadeiras que vale a pena morrer por elas.”

“Um homem morre quando recusa a se levantar pelo que é certo”, o anúncio continua. “Um homem morre quando recusa a se levantar pela justiça. Um homem morre quando recusa a se posicionar pelo que é verdadeiro. Então nós vamos nos levantar em meio aos cavalos. Vamos nos levantar bem aqui, em meio aos cassetetes. Vamos nos levantar bem aqui, em meio aos cães policiais, se eles os tiverem. Vamos nos levantar em meio ao gás lacrimogêneo!”

O anúncio foi assinado por Jay-Z, de 50 anos, assim como diversas organizações como The Innocence Project, Until Freedom e Women’s Global Initiative. Os assinantes também incluíram os advogados de Floyd e os pais de Botham Jean, DJ Henry e Antwon Rose II – três homens negros assassinados pela polícia.

“Dedicado a George Floyd”, Roc Nation colocou na legenda das redes sociais, junto com a hashtag #BlackLivesMatter e #JusticeforGeorgeFloyd.

 A carta foi impressa em jornais como o New York Times, Los Angeles Times, Chicago Tribune e Philadelphia Enquirer na terça-feira, com mais anúncios nas edições de quarta-feira, de acordo com a CNN.

O anúncio vem dias depois de Jay-Z falar sobre a morte de George Floyd com o governador de Minnesota Tim Walz. Ele confirmou os detalhes em uma declaração emitida no Instagram da Roc Nation no domingo.

“Depois de uma conversa séria, agradeço ao governador Walz por fazer o que é certo e convidar o procurador geral Keith Ellison para assumir o caso de George Floyd. Ainda hoje, o governador Walz falou sobre uma conversa humana comigo. Um pai e um homem negro sofrendo. Sim, eu sou humano, um pai e um homem negro sofrendo e não sou o único. Agora eu, juntamente com um país inteiro sofrendo, chamo a atenção para o procurador geral Ellison para fazer o que é certo e processar todos os responsáveis pelo assassinato de George Floyd na máxima extensão permitida pela lei”, disse o rapper.

“Esse é apenas o primeiro passo. Estou mais determinado a lutar pela justiça do que qualquer luta que meus possíveis opressores possam ter. Faço um apelo para que todos os políticos e procuradores tenham coragem de fazer o que é certo. Que tenham coragem de nos ver como humanos, pais, irmãos, irmãs e mães sofrendo e olhem para si mesmos”, ele acrescentou.

Walz também confirmou ter falado com Jay-Z e compartilhou detalhes da conversa durante entrevista com a WCCO.

“Recebi uma ligação no sábado à noite – para entender o quão grande essa questão era – de Jay-Z”, disse Walz. “Não o artista internacional, mas o pai enfatizando para mim que a justiça deve ser feita. Foi tão incrivelmente humano. Era um pai e eu acho honestamente que um homem negro cuja dor visceral sobre a qual ele conhecia. As palavras dele resumiam que a justiça precisa ser feita aqui.”

“Ele diz sentir a compaixão e a humanidade destes indivíduos que estão falando”, Walz continuou. “Ele sabe que o mundo está assistindo e o modo como Minnesota lidar com isso vai gerar um impacto no país inteiro. É um sinal positivo de que alguém de determinado patamar, que tem uma presença como essa, está focado no momento sobre o qual o povo de Minnesota está focado.”

O anúncio completo feito nos jornais diz:

“Martin Luther King Jr

Março, 1965

A única maneira de realmente alcançarmos a liberdade é, de alguma forma, se esquivar do medo da morte. Mas se um homem não descobriu algo pelo que morrer, não está apto a viver”, diz o anúncio. “No fundo de nossa crença não violenta está a convicção – de que há coisas tão queridas, tão preciosas, coisas tão eternamente verdadeiras que vale a pena morrer por elas. E se acontece de um homem ter 36 anos, como é o meu caso, uma grande verdade bate à porta de sua vida – uma grande oportunidade de se posicionar pelo que é certo e pelo que é justo. E ele se recusa a se levantar porque quer viver um pouco mais e tem medo de que sua casa seja bombardeada ou de que vai perder seu emprego ou de ser baleado ou espancado soldados do estado. Pode ser que ele viva até os 80 anos. Mas está tão morto aos 80 quanto estava aos 36. E o cessar da respiração em sua vida é meramente o anúncio tardio de uma morte anterior do espírito. Ele morreu.

Um homem morre quando recusa a se levantar pelo que é certo. Um homem morre quando recusa a se levantar pela justiça. Um homem morre quando recusa a se posicionar pelo que é verdadeiro.

Então nós vamos nos levantar em meio aos cavalos. Vamos nos levantar bem aqui, em meio aos cassetetes. Vamos nos levantar bem aqui, em meio aos cães policiais, se eles os tiverem. Vamos nos levantar em meio ao gás lacrimogêneo!

Vamos nos levantar em meio a qualquer coisa que surgir para que o mundo saiba que nós estamos determinados a ser livres!”

Fonte: People

Compartilhe

Vinícius Gonçalves
Geminiano, viciado em tecnologia, filmes de terror e cinema.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES