fbpx
19.5 C
São Paulo
segunda-feira, 06 dezembro 2021
HomeNotíciaFábricas de Cultura: programação diversa

Fábricas de Cultura: programação diversa

Mais uma vez, Fábricas de Cultura mostram que a diversidade está na essência de suas atividades ao divulgar programações para o YouTube, Instagram e Facebook.

As Fábricas de Cultura estãos empre no nosso radar. E temos motivo: nesta apresentação dos Territórios Culturais, os aprendizes da unidade da Fábrica de Cultura de Cidade Tiradentes falam sobre os projetos da fábrica. Eles descrevem que os benefícios das Fábricas de Cultura vão desde descontruir os estereótipos da sociedade acerca da periferia a servir de abrigo para a comunidade. no sentido de fazer com que população se sinta acolhida.

Nesta mesma apresentação, a diretora da Fábrica conta que a instituição chega na periferia para ouvir aos jovens. Conta sobre atividades em que eles foram incentivados a se comunicar com o bairro, a se expressar a respeito do bairro. E dá voz a eles: um dos participantes conta que, graças à Fábrica, se tornou roteirista. Uma das educadoras do projeto também conta sobre como o projeto e a própria educadora influenciaram uma aprendiz a procurar por um curso de moda. Aliás, os educadores são profissionais especializados em suas áreas.

Agora, no mês de dezembro, as Fábricas de Cultura têm uma programação que envolve diversidade. E não porque o assunto está em voga. A programação da Fábrica de Cultura sempre foi bem abrangente. No começo da quarentena, falamos sobre eles terem indicado livros para quem queria aproveitar para colocar a leitura em dia. No ano passado, eles fizeram um evento com rap, funk e feira gastronômica para celebrar seu aniversário de 7 anos no bairro Capão Redondo. Aprendizes já fizeram um documentário a respeito do mesmo bairro. Por isso, a programação de dezembro é “só” uma continuidade às iniciativas das Fábricas de Cultura. Por isso, acompanhe a programação, que inclui diversos tipos de atividades:

Hoje, acontece o lançamento do terceiro episódio do Cine Raiz Forte às 18h no IGTV das Fábricas de Cultura. O projeto contempla a exibição dos três episódios da websérie acompanhados da fala da diretora Charlene Bicalho. A proposta é sensibilizar o público a respeito da temática étnico-racial, contribuindo com o combate ao racismo cotidiano, e promover reflexões sobre o respeito às diferenças, visando a construção de processos de educação anti-racista.


Vivenciando uma das escritas – os adinkras – e sabedorias antigas dos povos akan, civilização da África Ocidental, serão criados símbolos próprios, que serão utilizados posteriormente para construção de um jogo da memória. Os participantes precisam ter lápis coloridos, tintas, giz de cera e papéis. Para participar, basta entrar no YouTube no dia 8 de dezembro, terça-feira, às 15h.


Transcendendo é uma série em formato de bate-papo formada por seis vídeos que abordam as temáticas da transexualidade. Produzido pelo artista Tatto Oliveira, a série apresenta discussões acerca da infância e exclusão, adolescência e rebeldia, jovem adulto e dificuldades de relações, entendimento pessoal, relacionamento amoro e respeito e entendimento do ser a partir de suas vivências. Os vídeos, serão lançados a cada 30 minutos pelo YouTube no dia 8 de dezembro, terça-feira, sendo o primeiro lançamento às 17h e o último às 19h30.  


O documentário Lápis de cor, por meio da dinâmica de pinturas, desenhos e imaginação, traz à tona a questão racial para as crianças e problematiza o conceito de beleza. O curta metragem será exibido pelo YouTube no dia 9 de dezembro, quarta-feira, às 17h. 


Na quinta-feira, 10 de dezembro, o documentário Sete seria motoboy? será transmitido no YouTube às 16h. O curta é uma reflexão do motoboy Elvis dos Santos, que perdeu seu amigo de infância, o Sete, e se pergunta “se ele estivesse por aqui, será que Sete seria motoboy?”.


O filme Jardim Peri Alto em Cena transita entre a linguagem do documentário e a ficção para trazer à cena fragmentos de memórias e a presença da ancestralidade de moradoras negras e dos moradores negros no cotidiano do Jardim Peri Alto – comunidade localizada na zona norte da cidade de São Paulo. Suas experiências conduzem um passeio por histórias permeadas pela intensidade de afetos. A exibição acontecerá no dia 11 de dezembro, sexta-feira, às 18h no YouTube.


Para celebrar os 8 anos da Fábrica de Cultura Capão Redondo, o Projeto Graffiti Mulher Cultura de Rua será responsável pela revitalização estética de espaços externos da unidade, como também de parceiros próximos a nós. A partir da mediação e produção em conjunto com Crica Monteiro, grafiteira, ilustradora e design moradora da região, a experiência a partir da união de artistas grafiteiras da zona sul será marcada visualmente com cores. A transmissão do projeto estará disponível no IGTV no dia 13 de dezembro, domingo, às 19h.


Com produção de Ailton Silva, em parceria com a Fábrica de Cultura Brasilândia, A resistência de Gabi Black é um documentário in memoriam da artista e aprendiz da unidade, cruelmente assassinada pela sua condição sexual em 13 de dezembro de 2018. Neste curta metragem a família, amigos e militantes se reúnem para lembrar aquela que inspirava alegria e coragem: Gabi Black. O filme será transmitido no Facebook no dia 13 de dezembro, domingo, às 20h30.


Utilizando o trabalho ‘Distant Relatives’ da afro-americana Jessi Jumanji a provocação: O que nos une? O que faz com que estejamos em unidade enquanto comunidade e/ou raça sendo que mais da metade da população brasileira é preta? A atividade propõe uma análise e reflexão sobre esses questionamentos. A atividade Traços ancestrais estará disponível no YouTube no dia 17 de dezembro, quinta-feira, às 11h.


SERVIÇO

CINE RAIZ FORTE
7/12 – segunda-feira – às 18h – Episódio 3: Vida adulta
Faixa Etária: Atividade Livre
Participação: Aberta ao Público
Plataforma: IGTV

OFICINA DE ADINKRAS – COM CIA CARURU – BIBLOTECA
8/12 – terça-feira – 15h às 16h
Faixa Etária: maiores de 6 anos
Participação: Aberta ao Público
Plataforma: Youtube

TRANSCENDENDO – COM TATTO OLIVEIRA
8/12 – terça-feira – 17h, 17h30, 18h, 18h30, 19h e 19h30
Faixa Etária: Atividade Livre
Participação: Aberta ao Público
Plataforma: Youtube

EXIBIÇÃO DO CURTA METRAGEM LÁPIS DE COR
Arte Contemporânea, Cultura Afro, Cultura Geral, Direitos Humanos
9/12 – quarta-feira – 17h
Faixa Etária: A partir de 14 anos
Participação: Aberta ao Público
Plataforma: Youtube

SETE SERIA MOTOBOY?
10/12 – quinta-feira – 16h
Faixa Etária: Atividade Livre
Participação: Aberta ao Público
Plataforma: Youtube

JD PERI ALTO EM CENA
11/12 – sexta-feira – 18h às 19h
Faixa Etária: Atividade Livre
Participação: Aberta ao Público
Plataforma: YoutubeGRAFFITI MULHER CULTURA DE RUA NOS 8 ANOS DE FÁBRICA NO CAPÃO 13/12 – domingo – 19h Faixa Etária: Atividade Livre Participação: Aberta ao PúblicoPlataforma: IGTV 

A RESISTÊNCIA DE GABI BLACK
13/12 – domingo – 20h30
Faixa Etária: A partir de 14 anos
Participação: Aberta ao Público
Plataforma: Facebook

Compartilhe

Thais Senahttp://www.todosnegrosdomundo.com.br
Sou professora de inglês, formada em Comércio Exterior, estudante de Pedagogia na Universidade Federal de São Paulo e parte do grupo de Pesquisa Laroyê - Culturas Infantis e Pedagogias Descolonizadoras. Já atuei como professora voluntária e em projetos populares, fez formação em parceria com a Prefeitura de São Paulo e o Conselho Britânico e há 6 anos atua também na Ebony English, que ensina inglês com cultura negra.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES