fbpx
19.5 C
São Paulo
terça-feira, 30 novembro 2021
HomeEducaçãoEstudantes brasileiros competem em Feira Internacional de Ciência e Engenharia

Estudantes brasileiros competem em Feira Internacional de Ciência e Engenharia

Aconteceu em Los Angeles(EUA), entre os dias 14 e 19 de maio,a Feira Internacional de Ciência e Engenharia, que teve inclusive,participação de  brasileiros.33 estudantes apresentaram 18 projetos que ganharam em competições de Feiras brasileiras como a FEBRACE e a MOSTRATEC. Também houveram 3 projetos selecionados pela Escola Americana de Campinas (SP), que conta com a sua própria feira de ciências.

Os estudantes brasileiros competiram com outros 78 países e não se sentiram intimidados. Os projetos são de diferentes regiões do Brasil e listarei aqui alguns deles. Do Rio Grande do Norte, dois estudantes apresentaram seu Painel de Aglomerado feito de sabugo e palha do milho. No Rio Grande do Sul, foram criados dois projetos: um em que os alunos criaram a ‘Smartleg’ que consiste em uma prótese transfemural ativa sem interface com o cérebro ou músculo, o que a torna mais acessível economicamente às pessoas com deficiência; e outro em que um aluno criou um sistema tecnológico que contribui para a identificação do nível de consciência ou pesamentos de pacientes classificados como vegetativos ou comatosos (pacientes que se encontram em estado de coma). De São Paulo, uma aluna apresentou seu Estudo dos Genes associados ao TOC (Transtorno Obsessivo-Compulsivo). E no Ceará, alunos conseguiram desenvolver medicamentos que ajudam no combate do Zika Vírus.

Houve a apresentação de outros projetos de São Paulo, Maranhão, Paraná, Santa Catarina, Bahia e Mato Grosso do Sul. Lorenna foi a aluna baiana que apresentou o ‘JustStep’ Dispositivo para auxiliar pessoas com deficiência visual a se localizarem em ambientes internos.

Foto: Reprodução/Luis Eduardo Selbach – Liberato/Mostratec
Foto: Reprodução/Luis Eduardo Selbach – Liberato/Mostratec

E eles não só competiram, como conquistaram boas colocações em algumas categorias. Luis Borges (MS) criou um cérebro-máquina para ajudar a ciência a entender melhor o cérebro humano, inspirado no trabalho do neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis e conquistou o segundo lugar.

Luiz conquistou o segundo lugar de sua categoria. Foto: Reprodução/ Society for science
Luiz conquistou o segundo lugar de sua categoria. Foto: Reprodução/ Society for science

Os jovens voltam ao Brasil com mais uma premiação de 4º lugar em Engenharia Ambiental e enche o país de orgulho. Acompanhe as fotos dos pré-vestibulandos no maior evento de Ciências e Engenharia do mundo:

Foto: Reprodução/Divulgação Intel
Foto: Reprodução/Divulgação Intel
Foto: Reprodução/ Luis Eduardo Selbach – Liberato/Mostratec
Foto: Reprodução/ Luis Eduardo Selbach – Liberato/Mostratec
Foto: Reprodução/Luis Eduardo Selbach – Liberato/Mostratec
Foto: Reprodução/Luis Eduardo Selbach – Liberato/Mostratec

 

 

Compartilhe

- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES