19.5 C
São Paulo
terça-feira, 31 março 2020
Home Notícia Estilista negra que faz 8 looks com uma única peça recebe prêmio...

Estilista negra que faz 8 looks com uma única peça recebe prêmio no Rio; Conheça Ms Vee

Ms Vee usando um de seus looks. (Foto: Paschoal Villardo Fotografias)

A estilista Vania Soares, também conhecida como Ms. Vee, foi uma das vencedoras da primeira edição do Prêmio Ubuntu de Cultura Negra, que aconteceu nesta quarta (29), no Teatro Carlos Gomes, no Rio. Seu trabalho, desenvolvido por meio de seu “Ateliê Ms Vee”, venceu na categoria “Moda Afro”.

Vania tem mais de 10 anos de carreira à frente do Ateliê Ms. Vee e sua imagem está tão ligada à marca que ela acabou tomando o nome para si. “Hoje em dia só quem me chama de Vania Soares é minha mãe. Eu já perdi minha identidade própria e passou a ser Ms Vee mesmo”, afirma.

Criado em 2003 e com foco inicialmente na produção de bijuterias e acessórios, o Ateliê Ms. Vee é, atualmente, uma referência na produção de roupas multifuncionais em que um modelo pode ser usado para fazer até 8 looks diferentes.

Com uma única peça de roupa multifuncional do Ateliê Ms Vee é possível montar até 8 looks diferentes. (Foto: Roger Gonzales/TNM)

As bijuterias deram espaço às peças à medida que as oportunidades para Vânia trabalhar com figurinos teatrais surgiram. “Hoje o formato atual do Ateliê Ms. Vee é trabalhar com roupas multifuncionais que, na verdade, eram as peças que eu criava para o palco e decidi trazer para a vida real.”

A estilista lembra que isso aconteceu porque ela começou a receber uma grande demanda do público para que produzisse os modelos para o comércio. Os pedidos para que os figurinos multifuncionais fossem disponibilizados em lojas vinham, inclusive, dos próprios atores. “Poxa, porque você não cria essas roupas para nós usarmos no dia a dia?”, era uma das perguntas que Ms Vee mais ouvia. 

Durou quase um ano a pesquisa de mercado que Vania realizou para compreender as formas e possibilidades do novo negócio. Com as informações em mãos, ela começou a produção.

“Eu consegui criar um formato de modelagem em que a gente não tem um tamanho predefinido. O Ateliê Ms. Vee veste corpos, no geral, do manequim 36 ao 54”, revela.

O tamanho das peças foi uma das partes mais importantes na produção. Isso porque, a inclusão era uma das questões com as quais a estilista queria trabalhar. 

“Quando eu pensei em criar uma marca que tivesse a proposta da multifuncionalidade, imaginei que também deveria ter essa concepção para os corpos. Não adiantaria eu criar uma roupa multifuncional para mulheres do manequim 36, 38 ou 40. Para ela ser multifuncional na sua amplitude eu também deveria trabalhar corpos diferentes. O nosso foco principal é trabalhar com mulheres no geral e com isso trabalhar a inclusão também porque quando você determina corpos na sua modelagem, você tá excluindo outros corpos.”

Ms Vee, dona do “Ateliê Ms Vee”

A aposta deu certo e há 4 anos o Ateliê Ms. Vee sobrevive exclusivamente das vendas das roupas multifuncionais. Neste interim, a estilista conseguiu fechar parcerias com várias empresas e canais de divulgação. Uma das parcerias mais recentes, inclusive, foi firmada com o Portal TNM. Assim, as peças passaram a ser vendidas em nossa loja virtual. Para conhecer as peças, basta clicar aqui.

Apesar do sucesso, trilhar o caminho foi uma tarefa árdua. A estilista não esconde as dificuldades que teve que enfrentar para conquistar sua independência financeira com seu negócio. “Você é testada e questionada o tempo inteiro. Essa cobrança acontece primeiramente por conta da sua cor”, afirma.

Entretanto, em meio a toda a cobrança social que submete mulheres, principalmente negras, a um constante teste de capacidade, Ms. Vee tem esperanças de que algum dia isso possa acabar.

“A gente está mudando muito isso, né? Eu acho que hoje em dia está tudo muito diferente. Nós, negros e negras, estamos ocupando espaço antes não ocupados. Mas temos que ter muita garra, força e matar um leão por dia para conseguir estar neste lugar e mais do que isso, permanecer. Porque estar é uma questão de transição.”

Ms Vee, dona do “Ateliê Ms Vee”

Neste sentido, receber o “Prêmio Ubuntu de Cultura Negra” veio como um reconhecimento profissional do trabalho desenvolvido por Ms. Vee. Conseguir destaque trabalhando com projetos com os quais você se identifica e acredita, e ser reconhecido por isso é um legado que ela quer deixar para que outras “mulheres negras se reconheçam neste lugar”. “O lema que eu quero deixar para tudo isso e para essas pessoas é: ‘você pode’”, finaliza.

Confira a entrevista que Ms. Vee concedeu para o TNM na 18º edição da Feira Preta 2019 clicando aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

MAIS LIDAS

“Cardi B fez mais que o presidente”, canta Baco Exu do Blues em novo EP

Rapper produziu o EP em apenas três dias; Trabalho fala sobre vários temas como coronavírus e 'Big Brother Brasil'

Ex-diretor da Band faz comentários racistas sobre Thelma e Maju Coutinho

Em uma live da DJ Jude Paulla, Rodrigo Branco afirmou que todo mundo está votando em Thelma porque ela é uma 'negra...

Morre atleta paraolímpica Eliane Corrêa com suspeita de coronavírus

Após sentir falta de ar, Eliane foi levada a um hospital, mas não resistiu e veio a óbito.

Curada do coronavírus, Preta Gil comemora com a família

"Finalmente poderemos ficar assim, grudadinhos em casa outra vez", escreveu Preta na legenda de uma foto ao lado de seu esposo,...

COMENTÁRIOS RECENTES