fbpx
19.5 C
São Paulo
quarta-feira, 08 dezembro 2021
HomeNotíciaEscola estadunidense terá seu nome racista alterado

Escola estadunidense terá seu nome racista alterado

Você sabe o que são os estados confederados estadunidenses?

O conselho de Fairfax votou para renomear a antiga escola Robert E. Lee High, nomeada para homenagear um general da confederação estadunidense, em nome do já falecido congressista, líder e ativista Rep. John Lewis. O nome estará ativo já no ano letivo de 2020-2021.

Octavia Spencer faz campanha por elencos com pessoas com deficiência

Os estados confederados estadunidenses, defendidos pelo general Lee High, eram um grupo – inicialmente com sete estados – que, entre outras coisas, se posicionaram contra o fim da escravidão.

Sua escolha para a renomeação da escola teve grande repercussão nas redes sociais, inclusive por grandes artistas como Viola Davis, que compartilhou a notícia em seu perfil no Instagram com a legenda: “Como deveria ser. Por que nomear [a escola] homenageando alguém que tem uma história de nos abater? Eu aprovo essa alteração de nome. John Lewis se posicionou em toda sua vida e seu legado é um sinal de amor e esperança. É o que merecemos.”

A decisão foi tomada em conjunto. O conselho ouviu alunos, professores e membros da equipe, famílias e a comunidade sobre o antigo nome e se posicionou: “Era importante para nós estarmos atentos a estes comentários e selecionar um nome que refletisse a diversidade e o multiculturalismo que atualmente existe na escola e em nossa comunidade. Rep. Lewis foi um campeão do movimento dos Direitos Civis e nosso Conselho acredita fortemente que esse é um tributo apropriado a um indivíduo que é um verdadeiro herói americano”.

A votação para a mudança do nome ocorreu há mais de um mês, no dia 23 de junho. Desde então, o Conselho optou por deixar os comentários em aberto para que a comunidade sugerisse novas possibilidades de nomes e a decisão final foi tomada em 22 de julho. A respeito de John Lewis, o conselho ainda prossegue dizendo: “Nós também vamos honrar o trabalho de sua vida ao continuar a promover igualdade, justiça, tolerância e serviço no trabalho que fazemos.”

O congressista John Lewis serviu ao estado da Georgia por 33 anos, além de ter sido um dos organizadores da Marcha de Washington, famosa pelo discurso de Martin Luther King Jr.

ViaFCPS

Compartilhe

Thais Senahttp://www.todosnegrosdomundo.com.br
Sou professora de inglês, formada em Comércio Exterior, estudante de Pedagogia na Universidade Federal de São Paulo e parte do grupo de Pesquisa Laroyê - Culturas Infantis e Pedagogias Descolonizadoras. Já atuei como professora voluntária e em projetos populares, fez formação em parceria com a Prefeitura de São Paulo e o Conselho Britânico e há 6 anos atua também na Ebony English, que ensina inglês com cultura negra.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES