Esporte

E o cartão vermelho para o racismo?

Não é novidade que o racismo está em todos espaços, inclusive no futebol. Ainda assim, casos como o de Taison, que reagiu aos comentários racistas da torcida adversária mostrando o dedo do meio e foi expulso, trazem à tona o quanto esperam o silêncio das vítimas.

O preconceito contra Taison e Dentinho aconteceu no último domingo pelo campeonato ucraniano. Depois de expulso, Taison deixou o campo chorando por mais um episódio de racismo.

E o caso poderia facilmente ser atribuído a questões históricas – e ainda assim preconceituosas – da Ucrânia, mas a verdade é que episódios como este acontecem em todo o mundo.

É lamentável pensar que jogadores que comem a banana atirada em campo com o mote de “somos todos macacos” são aclamados, enquanto outros que resistem e reagem ao racismo recebem cartão vermelho.

Um levantamento do GloboEsporte.com, que ouviu por seis meses atletas e treinadores negros de 60 clubes das Séries A, B e C, aponta que 48,1% destes profissionais já foram vítimas de racismo no futebol.

E o cartão vermelho? Fica na conta de quem reage. Enquanto os racistas continuam celebrando a negligência e irresponsabilidade de um dos maiores espetáculos mundiais, o futebol.

Compartilhe esta notícia
  • Esporte

    E o cartão vermelho para o racismo?

    Não é novidade que o racismo está em todos espaços, inclusive no futebol. Ainda assim, casos como o de Taison, que ...
Load More Related Articles
Load More By Amanda Sthephanie
Load More In Esporte

Facebook Comments

deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Além disso, verifique

Marta protesta em prol da igualdade em campo

Em campo, talento, ginga, pênalti, gol, um cartão ...

Facebook

Newsletter