#BemPreta, Agenda, Cinema

Documentário “O Caso do Homem Errado” discute genocídio da população negra

“Executaram o Júlio. O crime do Júlio era ser negro”

Amanhã é o último dia pra você assistir ao documentário “O Caso do Homem Errado” no Cinesesc, região central da cidade de São Paulo. O filme ficou em cartaz por duas semanas e se o público for significativo fica mais uma semana e cartaz.

O documentário narra o último dia de vida de Julio Cesar, 14 de maio de 1987. Um assalto no supermercado, duas crianças reféns, a cidade é Porto Alegre no Rio Grande do Sul e Julio Cesar está com outros populares reunidos em torno do local do crime. Até que o jovem tem um ataque epilético, cai no chão e, confundido com um dos assaltantes, é conduzido a socos e pontapés para a viatura policial. Minutos depois, Júlio chega morto ao hospital com um tiro no peito. Não fosse pelo registro do fotógrafo do jornal Zero Hora, Julio seria enterrado como mais um assaltante que resistiu a prisão.

O filme que Camila dirigiu e roteirizou, O Caso do Homem Errado é um instrumento político. Através dele, a diretora denuncia o genocídio da população negra. Segundo um levantamento do Forum Brasileiro de Segurança pública, a polícia de São Paulo matou três vezes mais jovens negros do que brancos em atos de resistência, casos em que o policial afirma ter sido obrigado a matar por legítima defesa. Em circunstâncias parecidas morreu Julio Cesar, personagem central do documentário. Um jovem “confundido” como assaltante e morto em situação não esclarecida enquanto estava sob o domínio da polícia. O assassinato ocorreu nos anos 80 na cidade de Porto Alegre e ficou nacionalmente conhecido como o caso do homem errado. Mas haveria um homem certo? Esta pergunta é levantada ao longo do documentário e questiona toda a sociedade brasileira sobre qual o lugar destinado aos jovens negros no país.

Em 2017, o longa foi premiado como melhor filme do 9º Festival Internacional de Cine Latino, Uruguayo y Brasileiro, em Punta del Este e foi exibido no maior festival de cinema da América Latina, o Festival de Gramado. Foram oito anos para conseguir finalizar o documentário. Muitas recusas recebidas, outras tantas para receber, mas Camila não desiste. Com o apoio da produtora executiva Mariani Ferreira, ela bateu de porta em porta a procura de oportunidades. Pegaram dinheiro emprestado, bancaram do próprio bolso boa parte da produção, tentaram uma, duas, três e mais distribuidoras, da maioria nem receberam resposta. Em meio as dívidas que acumulam, conseguiram um pouco mais de dinheiro para bancar o alto custo cobrado pela Agência Nacional de Cinema para colocar o filme em cartaz no próximo dia 22/03 numa sala em Porto Alegre.

 

O Quê: Documentário “O Caso do Homem Errado”

Quando/Horário: 15/03

Local: Cinesesc

Valor do Ingresso: de R$3,00 a R$12,00

Classificação: 10 anos

 

Ficha Técnica

Produtora: Praça de Filmes

Diretora: Camila de Moraes

Roteiro: Camila de Moraes, Mariani Ferreira e Maurício Borges de Medeiros

Produção Executiva: Camila de Moraes e Mariani Ferreira

Elenco: (Depoentes) Juçara Pinto, Paulo Ricardo de Moraes, Ronaldo Bernardi, Luiz Francisco Corrêa Barbosa, João Carlos Rodrigues, Jair Kirschke, Edilson Nabarro, Renato Dornelles, Paulo Antônio Costa Corrêa, Waldemar Moura Lima, Vera Daisy Barcellos, Romeu Karnikowski, Aline Gerber

Direção de Fotografia: Maurício Borges de Medeiros

Trilha Sonora: Rick Carvalho

Montagem: Maurício Borges de Medeiros

Desenho de Som: Guilherme Cássio dos Santos

Compartilhe esta notícia
Load More Related Articles
Load More By Cristiane Guterres
Load More In #BemPreta

Facebook Comments

deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Além disso, verifique

Oficina Cultural Alfredo Volpi recebe Residência Mutatis

Criada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa ...

Facebook

Newsletter