fbpx
19.5 C
São Paulo
sábado, 27 novembro 2021
HomeHoje éDia do atleta profissional: grandes atletas negros

Dia do atleta profissional: grandes atletas negros

Correr. Jogar. Defender. Atacar. Saltar. Nadar. São só algumas das atividades a que se entregam os atletas profissionais. Com muita garra e persistência, todo esporte exige habilidades como resistência e disciplina. Chegar ao pódio não é fácil, não. Fazer do esporte profissão é uma tarefa árdua que requer muita luta. Principalmente se a pele é negra.

Infelizmente, assim como em outros espaços, no esporte não é diferente: dia após dia, mais casos de racismo. Se quem já está na cena sofre ataques, imagine quem busca chegar lá. A trajetória deve ser uma corrida repleta de obstáculos, por mais que essa não seja a prova disputada, nem o esporte praticado. É por isso que, nesse dia do atleta profissional, é importante lembrar alguns dos grandes nomes do esporte brasileiro. 

Que comecem os jogos!

Adhemar Ferreira

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O atleta olímpico ultrapassou o recorde mundial de salto triplo, em 1952. Foi o primeiro esportista a dar uma volta olímpica na pista para receber as palmas do público. Em 1956, quebrou o próprio recorde. Pentacampeão sul-americano e tricampeão pan-americano, conquistou mais de 40 títulos e troféus internacionais.

João do Pulo

Foto: Reprodução/Sebastião Marinho
Foto: Reprodução/Sebastião Marinho

Em 1973, João quebrou o recorde mundial da categoria no salto triplo, no Sul-Americano de 1973. Dois anos depois, nos Jogos Pan-Americanos, conquistou ouro no salto em distância e foi protagonista do recorde no salto triplo que levou 10 anos para ser superado. Recebeu também uma medalha de bronze em outras duas competições. Foi bicampeão no salto triplo no Pan-Americano.

 

Pelé

Reprodução/Getty
Foto: Reprodução/Getty

Edson Arantes do Nascimento, o Rei Pelé, é um dos maiores nomes do futebol. Com mais de 1000 gols marcados durante a carreira, o atleta ganhou três mundiais, 10 campeonatos paulistas, duas Copas Intercontinentais, duas Libertadores e cinco Copas do Brasil. Depois da carreira, foi até ministro do esporte.

Ketleyn Quadros

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Em 2008,  Ketleyn Quadros entrou para a história do esporte, ao ser a primeira mulher brasileira a conquistar medalha numa categoria individual em Jogos Olímpicos. Pela categoria leve, a judoca conquistou bronze e, mais tarde, em 2010, ela foi ouro nos Jogos Sul-Americanos.

Rafaela Silva

Reprodução/FACUNDO ARRIZABALAGA EFE
Foto: Reprodução/FACUNDO ARRIZABALAGA (EFE)

Pela categoria leve, a judoca Rafaela Silva conquistou o primeiro ouro olímpico Brasil no Rio 2016. Carioca, a atleta de 24 anos deu a volta por cima após uma derrota em Londres, na Olimpíada de 2012, quando sofreu ataques racistas por ter perdido a luta. “O macaco que tinha que estar na jaula hoje é campeão”, declarou Rafa após a vitória no ano passado.

E tem muitos outros… O Brasil é uma fábrica de talentos. Que orgulho!

Compartilhe

Amanda Sthephaniehttp://www.todosnegrosdomundo.com.br
Preta. Pobre. Poeta. Periférica. Prounista. Filha de Oxum, tem paixão pela palavra e estuda o último ano de Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES