Notícia

Demitido apresentador que chamou Ludmilla, ao vivo, de “macaca”

953095-no-auge-ludmilla-fala-ao-purepeople-950x0-2

Ludmilla – foto reprodução

Por Carol Lee

Não poderia ter tido desfecho diferente, pois tudo que se espera de uma emissora respeitável e formadora de opinião é o sumário desligamento de funcionário que comete, ao vivo, crime de injúria.

Entendendo o B.O todo, o apresentador conhecido por “Marcão do Povo” da Rede Record durante o programa que exibia o quadro “Hora da Venenosa” deu sua (desnecessária e criminosa) opinião quando se referia ao episódio ocorrido semanas atrás em que a cantora Ludmilla dizendo ser outra pessoa evitou tirar foto com uma fã.

anitta-ludmilla

Anitta com Ludmilla – foto reprodução

Sentindo se a vontade em seus comentários racistas, o apresentador expôs sua opinião preconceituosa ao comentar: “É uma coisa que não dá para entender. Era pobre e macaca, pobre, mas pobre mesmo. Sempre falo, eu era pobre e macaco também”.

Após a exibição do programa a resposta de indignação de milhares de telespectadores e fãs de Ludmilla foi imediata nas redes sociais fazendo com que o assunto fosse o mais comentado  no Twitter,  até últimas horas, com a tag   #ProcessaLudmilla.

ludmilaLudmilla e apresentador Marcão que a chamou de macaca – foto reprodução

E para justificar o que foi visto e ouvido por milhares de espectadores o, agora ex apresentador da Record, se defendeu com as manjadas “desculpas” das pessoas que são “pegas” praticando o crime de injúria e publicou , em sua defesa, a declaração: “…Como é público e notório, eu sou de uma cidade do interior do Tocantins, aonde cresci e desenvolvi diversos costumes, dentre os quais alguns vícios de linguagem. A expressão citada pela reportagem é uma delas: em nenhum momento quis ofender a cantora por sua cor. O termo ‘macaco’ é utilizado no Centro-Oeste sem teor pejorativo. Por exemplo: é bastante comum ver pessoas dizendo que ‘fulano é macaco velho’, pois já tem certa vivência em determinada coisa. É a mesma situação presente no vídeo, com a simples mudança do adjetivo que acompanha o termo. A acusação de racismo não procede. Minha carreira é marcada por respeito a todos, independente de cor, raça, credo ou qualquer outra coisa”, disse o apresentador…”

Então tá, justificado o comentário, ou não, o que TNM sempre reforçará em sua página quando ocorrerem episódios deste tema é que existe lei que nos defenda e segundo o código penal; comete crime de injuria racial previsto e definido no Art. 140 onde  Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro se a injúria consiste na utilização de elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência comete crime como previsão de Pena de reclusão de um a três anos e multa. Sendo assim, nós negros devemos usar da justiça para nos defendermos e assim fazer valer a lei.

Em resposta a toda polêmica, a Rede Record tomou a melhor decisão, e em comunicado disponibilizado em 18 de janeiro, desligou o apresentador da emissora.

Não alheia ao ocorrido, em seu Instagram,  Ludmila comunicou que através de seus advogados acionará a justiça para que sejam tomadas todas as medidas legais.

ludmila 1Ludmilla – foto reprodução

Mais um triste episódio para contabilizarmos em nossos registros e que esperamos se faça justiça.

Vamos em frente TNM.

Compartilhe esta notícia
Load More Related Articles
Load More By Amanda Sthephanie
Load More In Notícia

Facebook Comments

deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Além disso, verifique

Maju Coutinho conhece Maria Alice, fã mirim que viralizou nas redes sociais

Maju Coutinho conheceu Maria Alice nesta terça-feira (03) ...

Facebook

Newsletter