fbpx
19.5 C
São Paulo
segunda-feira, 29 novembro 2021
HomeNotíciaConheça a primeira escultora negra de grande renome, Edmonia Lewis

Conheça a primeira escultora negra de grande renome, Edmonia Lewis

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Nascida em 1844, filha da América, da África e do Haiti. Seu pai tinha origem haitiana africana, sua mãe tinha ascendência afro-americana. Ainda jovem, ficou órfã. Foi criada, junto ao meio-irmão mais velho, pelas tias maternas. Samuel, seu irmão, começou cedo o labor: aos 12. Assim, era possível ajudar no sustento da irmã.

Aos 15 anos, Lewis se matriculou na Oberlin College, instituição privada. A escola era uma das poucas a aceitar mulheres e negros. Quem dirá, então, mulheres negras. Na época, a escravidão ainda era legal. O aprendizado da aluna negra não durou muito. Acusada de envenenar colegas, foi presa e, possivelmente, açoitada. No entanto, dor nenhuma superava a dor de ser impedida de esculpir. Lewis não pode completar seu curso e obter o diploma.

Foi absolvida. Deixou Ohio, foi para Boston. Trabalhou no campo dominado por homens brancos. Procurava quem lhe instruísse a esculpir. Quase não conseguiu. Até que encontrou Edward A. Brackett, o homem que esculpia para abolicionistas.

Esculpiu. Lewis homenageava abolicionistas e heróis da guerra civil em seus trabalhos. Fez sucesso, tornou-se popular. Mudou-se para Roma. Foi no país dos gladiadores que se tornou altamente respeitada.

'A Morte de Cleópatra', escultura de Edmonia Lewis. Foto: Reprodução
‘A Morte de Cleópatra’, escultura de Edmonia Lewis. Foto: Reprodução

Esculpiu ‘Cleópatra’, sua obra mais conhecida. Em 1876 já era exposta. Hoje, faz parte do museu de arte americano de Smithsonian. ‘Forever Free’, outra de suas esculturas de mármore, celebrou a ratificação que pôs fim à escravidão. Mary Edmonia Lewis brilhou muito em vida: esculpiu a liberdade, o protagonismo e a resistência através de sua arte. Quis a vida esculpir a sua morte, mas não fazer nenhuma exposição: não se sabe quando ou onde partiu a primeira escultora negra de grande renome.

 

 

Compartilhe

Amanda Sthephaniehttp://www.todosnegrosdomundo.com.br
Preta. Pobre. Poeta. Periférica. Prounista. Filha de Oxum, tem paixão pela palavra e estuda o último ano de Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES