fbpx
19.5 C
São Paulo
segunda-feira, 16 maio 2022
HomeAgendaCom proposta pulsante e sofisticada, Bárbara Sut lança seu primeiro álbum autoral

Com proposta pulsante e sofisticada, Bárbara Sut lança seu primeiro álbum autoral

O disco traz 10 faixas de sonoridade intensa e letras poéticas e íntimas, com produção musical de Bárbara Sut e Jonas Hocherman.

Calor de fogueira, de festa, de alegria, de sol. Mas também calor que queima, que dói e que arde. A palavra escolhida pela cantora, compositora e atriz carioca Bárbara Sut para dar nome ao seu primeiro álbum autoral, que chega em todas as plataformas de música no dia 6 de maio de 2022, remete à intensidade das canções e da artista, que assina a produção musical em parceria com Jonas Hocherman.

CineB Solar faz sessões gratuitas do filme nacional Galeria Futuro

O álbum foi totalmente produzido na pandemia e traz 10 faixas que bebem de gêneros populares brasileiros como o samba, o jongo, o forró, o ijexá, mas também de influências internacionais do jazz, da chanson francesa e até do candombe, tradicional ritmo afro uruguaio, que dá o tom da pulsante primeira faixa de trabalho, “9 de Espadas”, composta em parceria com Hocherman, que também assina os arranjos do disco.

A sonoridade acústica de “Calor” conduzida pela penetrante voz da cantora, tem como base a percussão de Naife Simões, o violão de 7 cordas de Luciano Câmara, e o trombone e a tuba de Jonas Hocherman. A mixagem e masterização são de Igor Ferreira.

“Esse trabalho tematiza e foi produzido a partir de relações e afetos. São canções que compus nos últimos anos e que elaboram experiências, consolidam minha forma de expressão através da música. ‘Calor’, que significa troca de energia que gera mudanças, febre, vivacidade de expressão e ardor de sentimentos é a palavra que abrange a potência do projeto: um álbum vibrante, festivo, mas que arde”, diz Bárbara.

Não por acaso, as fotos produzidas para o disco foram registradas em ruínas, uma ideia de Bárbara, que cuidou de toda a direção criativa do projeto. “Eu queria cenários que ostentassem o tempo, que, assim como as minhas letras, fossem um exercício de resistência e constante mudança. Eu deixo minha estrutura exposta quando componho e queria paisagens que, assim como a minha música, estivessem orgulhosas de suas cicatrizes, inteiras na sua fragmentação, com beleza caótica, textura e natureza florescendo por dentro”, diz.

Bárbara Sut, de 25 anos, foi protagonista de diversos musicais, como a elogiada montagem de “Romeu & Julieta ao som de Marisa Monte” e “Ombela, A Origem das Chuvas”. Foi a atleta Dionice na novela “Salve-se Quem Puder” e, atualmente, está no elenco fixo da série “A Sogra que Te Pariu”, que acaba de estrear na Netflix.

Dividindo-se entre o audiovisual, o teatro musical e a carreira de artista independente, lançou, em 2020, seu primeiro single, “Cadê Você”, que ganhou novo arranjo inédito em “Calor”. Depois, em 2021, vieram “Valsinha (La Petite)”, “Partida” e, mais recentemente, “Vendaval”, primeira faixa do álbum, que tem um videoclipe dirigido pela própria artista.

Compartilhe

Vinícius Gonçalves
Geminiano, viciado em tecnologia, filmes de terror e cinema.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES