fbpx
19.5 C
São Paulo
segunda-feira, 16 maio 2022
HomeArteColetivo circense, Catappum, promove workshops que inspiram a palhaçaria e comicidades negras

Coletivo circense, Catappum, promove workshops que inspiram a palhaçaria e comicidades negras

As oficinas, que contam com estudiosos das artes cênicas, começam nesta quinta-feira (31) e vão até o dia 8 de abril

O Coletivo Catappum, um grupo de comédia circense e de palhaçaria preta inspirado na obra ‘Catappum!’ de Chico Vinicius e Fagner Saraiva, está com inscrições abertas para workshops com quatro artistas e pesquisadores da área. De 31 de março a 8 de abril vão ser promovidas quatro oficinas de aprimoramento para a área das artes cênicas, com foco na palhaçaria e nas comicidades negras. Os workshops fazem parte do projeto “Catappum nas Redes” e vão ser transmitidos pela plataforma Zoom.

Tendo o riso como estratégia de resistência, o Coletivo Catappum nasceu do incômodo pela falta de representatividade de palhaços pretos na formação das artes cênicas, onde o conteúdo estudado na sua totalidade, sempre trazia referências eurocêntricas. E é justamente pensando em ampliar as possibilidades e trazer referências pretas para falar sobre o assunto que o Coletivo está promovendo as quatro oficinas de aprimoramento dentro das comicidades negras. 

“Os workshops vão ser feitos de forma online e são 100% gratuitos. Para ministrar as oficinas convidamos alguns parceiros que desenvolvem suas pesquisas de comicidades negras em diferentes frentes. Estamos bem empolgados com esses workshops e acreditamos que estamos criando um espaço para trazer as nossas narrativas e promover uma explosão de arte negra nas redes”, comenta o Coletivo.

O projeto foi contemplado pela 6ª Edição do Programa Municipal de Fomento ao Circo para a cidade de São Paulo – Secretaria Municipal de Cultura. É uma parceria da Cooperativa Paulista de Teatro e tem realização do Coletivo Catappum, Fomento ao Circo e Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo.

SERVIÇO

Workshops “Catappum nas Redes” – Oficinas online e gratuitas de aprimoramento dentro da palhaçaria e das comicidades negras 

Datas: 31 de março; 2 de abril; 4 de abril e 8 de abril
Link de inscrições: https://linktr.ee/catappum 

Para mais informações acesse: https://www.instagram.com/cata.ppum/   

WORKSHOPS

Alegria é Fundamento: Comicidades Negras

Nasce como resistência estética criativa em busca de uma comicidade ancestral, acionando a memória e a força do imaginário cultural afrobrasileiro, sendo o riso e a alegria saberes de luta, resistência, denúncia e celebração.  Esse encontro, visa potencializar estudos e produções artísticas na área das comicidades negras através de práticas ancestrais, através das ativações da memória, o jogo/brincadeira e as criações/encantamentos.

Data: 31 de março (quinta-feira)

Horário: 19h às 22h

Plataforma: Zoom. 

Capacidade máxima: 25 pessoas 

Orientadora: Vanessa Rosa

Palhaçaria e a Construção do Riso 

Tem como objetivo experimentar a palhaçaria e suas diversas possibilidades de se fazer rir, utilizando do riso e de nossas vulnerabilidades como ferramenta subversiva dentro da comicidade. Trabalharemos a prática através de jogos, textos, vídeos e particularidades de cada integrante para instigar a criação e quem sabe, num futuro próximo, um número cômico.

Data: 2 de abril (sábado)

Horário: 14h às 17h

Plataforma: Zoom. 

Capacidade máxima: 20 pessoas 

Orientadora: Assucena Pereira

De quebrada pra quebrada, o ritual do riso

O workshop tem como objetivo aprofundar o estudo da comicidade negra, baseando-se no acúmulo de conhecimento e experiências registradas pela Cia Trupe Liuds, através de vivência circense, abordando a história e experimentação prática do palhaço e o circo negro no brasil, a construção da dramaturgia através das memórias e ditos populares, a musicalização e o ritmo do humor negro a partir do samba e do jongo, e a descolonização do corpo negro através da ludicidade. O curso é aberto a pessoas interessadas no estudo da arte circense, a partir  dos 12 anos, não é necessário ter experiência no circo. Artistas: Dede Ferreira, Valmir Santana e Girlei Miranda.

Data: 4 de abril (segunda-feira)

Horário: 09h às 12h

Plataforma: Zoom. 

Capacidade máxima: 30 pessoas 

Orientadores: Companhia Trupe Liuds

Que brincadeira que dá? Comicidades, celebrações e pelejas  

Vivência de fundamentos das comicidades das figuras encantadas “Mateus, Bastião, Catirina e Caretas”, presentes em diversas celebrações afro indígenas. Serão trabalhadas as corp(oralidades) destas figuras, o contexto sócio-histórico-cultural em que estão inseridas, e suas po(éticas) que são inspiradoras para a construção das mais diversas comicidades, em especial, comicidades negras.

Data: 8 de abril (sexta-feira)

Horário: 14h às 17h30

Plataforma: Zoom. 

Capacidade máxima: 20 pessoas 

Orientadores: Cibele Mateus

SOBRE O CATAPPUM 

A formação do Coletivo Catappum! se deu, em 2015, a partir da obra dramatúrgica escrita por Fagner Saraiva e Chico Vinícius. Este disparador propiciou o encontro dos artistas que, em suas trajetórias, desenvolvem pesquisas artísticas na arte negra: cultura popular, cultura afro-brasileira, culturas de matrizes africanas, circo, dança, música e teatro. Em 2019 “Catappum!”, o espetáculo, foi convidado a fazer sua estreia pela Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo no projeto “Biblioteca Viva”, projeto que percorreu as periferias da Zona Leste e Oeste com 10 apresentações nas bibliotecas da Cidade. Devido ao grande sucesso, “Catappum!” ingressou em uma segunda temporada, a convite da Prefeitura Municipal de São Paulo ainda em 2019, desta vez com 06 apresentações nas ruas e praças das periferias da cidade no projeto “Ruas da Gente”. No dia 20 de novembro do mesmo ano, o espetáculo participou da programação oficial do “Dia da Consciência Negra”, da cidade de São Paulo, na Casa de Cultura Raul Seixas em Itaquera – Zona Leste de SP. Em Dezembro de 2019, “Catappum!” é convidado a se apresentar no “Projeto Redenção”; projeto que oferta acolhimento e tratamento a dependentes químicos em equipamentos públicos, vinculado à prefeitura de São Paulo. Em 2020 “Catappum!” é convidado a participar do projeto Itinerante “Teatro na Kombi”, com 15 apresentações pelas Bibliotecas Municipais. Ainda em 2020 o coletivo deu uma entrevista para o Alma preta Jornalismo, contando um pouco sobre o processo de pesquisa e criação.

SOBRE VANESSA ROSA

Vanessa Rosa é artista do riso, arte-educadora, atriz e produtora. Há 17 anos pesquisa o teatro com foco na linguagem da comédia e desde 2009 orienta grupos de diversas idades referente ao teatro e as comicidades, buscando a prática de uma educação por intermédio de saberes ancestrais. Terreiros do Riso é seu encanto e como nomeia suas vivências no campo das comicidades negras pensadas a partir de matrizes e motrizes de manifestações afrobrasileiras. Atualmente estuda pedagogia e desenvolve estudos sobre a alegria como fundamento-ético.

SOBRE ASSUCENA PEREIRA 

É atriz, professora, palhaça e produtora cultural. Membro e fundadora do Zecas Coletivo de Teatro e integrante do Grupo Folhas de Papel, onde desenvolve a função de produção em ambos os grupos. Pesquisa a palhaçaria preta e a subversão dentro da comicidade. Graduada em Licenciatura em Letras Língua Espanhola pela Universidade Federal do Pará e formada no curso técnico em Teatro pela Escola de Teatro e Dança da UFPA.

SOBRE A CIA TRUPE LIUDS 

Surgiu em 2006, com o intuito de difundir a arte circense na periferia da cidade de São Paulo. É uma companhia composta  por palhaços negros, que através da linguagem lúdica recria a realidade cotidiana e desperta o imaginário das pessoas.Através da pesquisa na linguagem do palhaço, mesclando cenas do circo tradicional, circo contemporâneo, modalidades circenses e a cultura popular, a Cia Trupe Liuds propõe diálogos, reflexões e questionamentos sobre a cultura negra e a sociedade brasileira, e tem como proposta ocupar espaços públicos e espaços ociosos com espetáculos e intervenções circenses.

SOBRE CIBELE MATEUS 

É artista do riso, atriz e educadora. Desenvolve seus trabalhos cênicos referenciados em tradições afro-diaspóricas, afroindígenas e na arte de rua, desde 2005. Vem fazendo sua trajetória de arte-vida em busca das máscaras de pretume, criando uma poética própria de comicidade, contribuindo com diversos espaços de formação e criação cênica.

Compartilhe

Cristhiane Faria
Cristhiane Faria aka Nega Cléo é poeta, slammer, modelo, dançarina, arte-educadora e Fundadora da GRIOT Assessoria, agência de Relações Públicas com a missão de perpetuar as histórias de artistas, eventos, projetos culturais e criadores de conteúdo pela mídia e na internet. | Contato: [email protected]
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES