fbpx
19.5 C
São Paulo
terça-feira, 28 junho 2022
HomeDançaCia Pé no Mundo celebra 10 anos de trajetória com circulação do...

Cia Pé no Mundo celebra 10 anos de trajetória com circulação do espetáculo ‘Fora da Caixa’

Entre transmissões online e presenciais, performance traz corpos pretos para ocupar espaços em que não estão representados, discutindo o que é o clássico, quem foi que cunhou o cânone e como podemos nos apropriar de criações sem rótulos e estereótipos.

É assim, revisitando pensares, coreografias e mirando novos horizontes que a Cia Pé no Mundo – formada por Cláudia Nwabasili e Roges Doglas – celebra seus representativos 10 anos de existência e resistência. Para marcar essa importante comemoração, artistas estreiam a videodança ‘Fora da Caixa – Repertórios Corporais’. A obra surge como intervenção guiada pelas nuances visuais, arquitetônicas e cenográficas de onde são propostas. Dessa vez, o espaço escolhido para a gravação do espetáculo foi o Instituto Artium , responsável por abrigar a exposição temporária de Felice Varini, artista suíço radicado em Paris – com curadoria de Franck Marlot.

Ouvindo Passos Cia de Dança estreia espetáculo que versa sobre racismo religioso e relação com o sagrado

“Transitando por diferentes territórios, percebemos a ausência de corpos pretos em determinados espaços. Nos estudos oficiais da história da arte ocidental, temos pouquíssimos registros e documentações que nos representam.  Neste momento estamos refletindo sobre isso e nos perguntando: O que é o “clássico” afinal? Como construímos este imaginário de “clássico” no Brasil? Será que conseguimos furar a bolha e nos colocar fora da caixa em diversos sentidos?  A intervenção “FORA DA CAIXA” , é sobre estar fora da caixa preta, fora dos palcos e ocupando diversos espaços, mas é, sobretudo, fora da caixa no sentido de romper com estereótipos que nos colocam em alguns lugares e nos retiram de tantos outros. Para nós, a grande reflexão deste trabalho é: Qual será o clássico brasileiro no futuro?”.

Partindo dessa narrativa, os icônicos bailarinos entregam uma série de exibições ao longo dos meses de maio e junho. Para abrir os caminhos, no próximo sábado e também domingo, dia 14 e 15/05, ocupam a programação no Pavão Cultural, de Campinas. Na sequência, outras apresentações, entre datas online e também presenciais, seguem até 21 de junho e passam por espaços como o Museu da Imagem e do Som de Santos e Oficina Cultural Oswald de Andrade, na capital paulista.

“Enquanto pessoas pretas, possuímos diversos referenciais que se conectam com a nossa origem ancestral. Essas referências podem e devem ser ferramentas de materialização e corporificação dos nossos fazeres. Ainda precisamos falar sobre isso. E essa necessidade de fala só revela o quanto o racismo persiste na sociedade. A arte não está isenta dessa problemática. Ela é apenas um reflexo disso tudo… E nesta intervenção afirmamos nossa pesquisa de linguagem e desenhamos novos traços a fim de ampliar nossos discursos e possibilidades”

“FORA DA CAIXA” foi desenvolvido durante pesquisas artísticas e teóricas com o apoio do Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo (PROAC). Em sua base inovadora, a efemeridade do material, já que cada espaço para o qual o trabalho é levado trata-se de uma seleção das coreografias que mais dialogam com o local. Elas interferem, então, no espaço e o espaço interfere no corpo para a recriação.

Para saber mais, clique aqui.

Compartilhe

Vinícius Gonçalves
Vinícius Gonçalves
Geminiano, viciado em tecnologia, filmes de terror e cinema.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES