fbpx
19.5 C
São Paulo
segunda-feira, 06 dezembro 2021
HomeNotíciaOcupação Chiquinha Gonzaga - Itaú Cultural

Ocupação Chiquinha Gonzaga – Itaú Cultural

Você sabia que a data do Dia da Música Popular Brasileira é uma homenagem ao aniversário de Chiquinha Gonzaga? Sabia que ela era uma mulher negra? Na Ocupação Chiquinha Gonzaga, você descobre ainda mais a respeito desta mulher pioneira.

O Itaú Cultural está lançando a Ocupação Chiquinha Gonzaga. E isso me lembrou que, recentemente, ouvi a Cris Guterres falando na retrospectiva 2020 do Meteora Podcast que ela e a Renata Hilario tinham sido indicadas no grupo seleto da Forbes: “Forbes Black Creators 2020”. Grata como ela costuma ser, a Cris reconheceu a importância do prêmio, mas disse que sua meta era estar na lista de maiores criadores de 2020, não de criadores negros.

Me lembrei também de uma outra ocorrência, se não estou enganada no livro “Ensinando a transgredir”, da bell hooks, em que ela fala sobre como Toni Morrison passou a ser usada em leituras acadêmicas, mas ninguém mencionava que se tratava de uma mulher negra.

Por que será que, quando é evidente que estamos falando de uma mulher negra, o reconhecimento vem sempre seguido do nicho (como no caso da Cris Guterres, em que ela só pode ser considerada influente ou inovadora no meio de artistas negros) e, quando não é mais possível negar o acesso a determinados lugares, como aconteceu com o sucesso e o talento de Toni Morrison, há essa tentativa de apagamento racial?

Natália Balbino promove oficina de roteiro gratuita na Vila Cruzeiro

Chiquinha Gonzaga

Bem, fica a reflexão. E, com Chiquinha Gonzaga, não foi diferente. Filha de uma mulher negra escravizada e um militar, Chiquinha Gonzaga chegou onde outras mulheres não sonhavam chegar. E sabemos bem que, ao falar de mulheres, é preciso haver um questionamento sobre de quais mulheres estamos falando. Os lugares alcançados por Chiquinha Gonzaga eram desconhecidos até para mulheres brancas. Inclusive, o reconhecimento de suas obras muitas vezes também continua sendo (e por este mesmo grupo).

Francisca Edwiges Neves Gonzaga nasceu em 17 de outubro de 1847. Apesar de compor desde os 11 anos, sua primeira composição oficial só acontece em 1869. Ao longo de sua vida, entre outras coisas, Chiquinha Gonzaga se casou, teve filhos, fez diversas composições e partituras, teve seu trabalho rejeitado porque mulheres não conseguiam ter suas obras publicadas e reconhecidas, se tornou professora em diversas áreas, foi a primeira mulher a reger uma orquestra no Brasil e pediu o divórcio de seu marido (e depois foi processada por ele porque o divórcio ainda levaria um século para ser regularizado no Brasil).

É por estes e outros feitos que, ao retratar a imagem de Chiquinha Gonzaga na mídia brasileira, este retrato não condiz com a realidade. Quer dizer, eu vou deixar a foto da produção da minissérie e vocês tiram suas próprias conclusões…

Gabriela Duarte relembra com Regina Duarte a infância nos bastidores da  Globo: 'Engatinhei pelos corredores' | Famosos | Gshow
Gabriela Duarte e Regina Duarte interpretaram Chiquinha Gonzaga na minissérie que contava a história de sua vida. (Foto: Reprodução)

A fim de resgatar estas e outras histórias, o Itaú Cultural lança a ocupação Chiquinha Gonzaga a partir de amanhã (24), compartilhando documentos, partituras, capas, objetos, fotos e conteúdo musical e audiovisual biográfico.

Aliás, você sabia que o Dia da Música Popular Brasileira é uma homenagem à data de nascimento de Chiquinha Gonzaga? E que foi ela quem escreveu “Ó Abre Alas”? Mas, como muito bem narrado pela voz de Fabiana Cozza, Chiquinha Gonzaga era muito maior do que isso. Quer saber mais? A exposição vai até até 23/05/2021.

Abertura da agenda: todas as segundas-feiras, a partir das 9h, seguindo por toda a semana, com o agendamento sujeito à lotação dos grupos. Caso o visitante queira ver uma segunda mostra no mesmo dia, deve verificar a possibilidade de novo agendamento. 

Permanência do público: 50 minutos em cada exposição. Trata-se de uma limitação de tempo máximo no espaço, que considera os protocolos de periodicidade de limpeza para cada ambiente.

Ingressos: gratuitos 

Informações: pelo telefone (11) 2168-1777
Atualmente, esse número funciona de segunda-feira a sexta-feira, das 10h às 18h, sábados, domingos e feriados das 11h às 16h
E-mail: [email protected]
www.itaucultural.org.br

Compartilhe

Thais Senahttp://www.todosnegrosdomundo.com.br
Sou professora de inglês, formada em Comércio Exterior, estudante de Pedagogia na Universidade Federal de São Paulo e parte do grupo de Pesquisa Laroyê - Culturas Infantis e Pedagogias Descolonizadoras. Já atuei como professora voluntária e em projetos populares, fez formação em parceria com a Prefeitura de São Paulo e o Conselho Britânico e há 6 anos atua também na Ebony English, que ensina inglês com cultura negra.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES