fbpx
19.5 C
São Paulo
quinta-feira, 02 dezembro 2021
HomeCinemaChadwick Boseman é a capa da Vanity Fair

Chadwick Boseman é a capa da Vanity Fair

O ator Chadwick Boseman faleceu em agosto do ano passado, mas seu impacto nas premiações do cinema ainda é bastante sentido. Com sua atuação épica em ‘Ma Rainey’s Black Bottom’, a Vanity Fair homenageia o premiado ator na capa da edição de fevereiro.

Globo de Ouro tem indicações para Chadwick Boseman, Regina King e outros

A capa traz a história do ator e destaca sua incrível carreira junto do seu papel final como o ambicioso trompetista Levee em ‘Ma Rainey’s Black Bottom’, filme da Netflix. Para a própria matéria da capa, a revista Vanity Fair conversou com Logan Coles, que era amigo próximo de Boseman, e Denzel Washingotn, que além de parceiro de redação e produção também produziu o filme para Netflix e a atriz Viola Davis.

‘Ma Rainey’s Black Bottom’ é uma adaptação da peça August Wilson de 1982 sobre um lendário cantor de blues de Chicago. O filme nos leva de volta a 1927, enquanto seguimos Rainey e um grupo de músicos trabalhando em uma sessão de gravação em Chicago. Conhecida como a “Mãe do Blues”, Rainey foi uma das primeiras artistas de blues a gravar seu trabalho.

Chadwick Boseman pode ser indicado ao Oscar pelo seu papel sendo que ele já foi indicado ao Globo de Ouro, Critics Choice e NAACP Image Awards. O ator, de Carolina do Sul, deixou sua marca interpretando algumas das figuras negras mais icônicas da história, incluindo Jackie Robinson em 42 e James Brown em Get On Up. Ele também interpretou Pantera Negra no filme dirigido por Ryan Coogler e na franquia Vingadores.

Chadwick Boseman faleceu de câncer de cólon em 28 de agosto. Ele tinha 43 anos.

Compartilhe

Vinícius Gonçalves
Geminiano, viciado em tecnologia, filmes de terror e cinema.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES