fbpx
19.5 C
São Paulo
terça-feira, 07 dezembro 2021
HomeAgendaBAQUAQUA estreia dia 02 de dezembro

BAQUAQUA estreia dia 02 de dezembro

Um espetáculo sobre a história Mahommah Gardo Baquaqua, uma das poucas biografias de escravizados no Brasil

Muitos foram os negros africanos que cruzaram o Atlântico em direção ao Brasil na condição de escravizados, mas raras foram as vozes que conseguiram traduzir os horrores da escravidão. 

Mahommah Gardo Baquaqua é uma rara exceção. Amparado pelos registros publicados na autobiografia “An interesting narrative – Biography of Mahommah G. Baquaqua”, Rogério Athayde desenvolveu a dramaturgia do espetáculo “BAQUAQUA”, que estreia dia 02 de dezembro às 19h em curtíssima temporada no Teatro Dulcina.

Dirigida por Aramis David Correia e com preparação corporal da premiada atriz Tatiana Tiburcio, a montagem apresenta o ator Wesley Cardozo no papel de Baquaqua e narra a história de vida do homem que foi escravizado e traficado da África para o Brasil durante o século XIX. 

“Não é um tema fácil de se tratar. É espinhoso, é triste e é atual, pois seus reflexos ainda estão aqui hoje. Não nos livramos da escravidão; ela permanece no cotidiano de vários ‘Baquaquas’ invisibilizados da nossa sociedade. Três instâncias me motivam a ser um agente de transformação: ser ator, ser professor e ser um homem negro. E, como um agente social, tenho que levar essa história que é nossa e de nossa ancestralidade para o máximo de pessoas que conseguirmos”, resume Wesley, também diretor de produção do projeto. 

Espetáculo "BAQUAQUA" | Foto: Fernanda Dias
Espetáculo “Baquaqua” | Foto: Fernanda Dias

A peça traz do universo literário para os palcos os relatos de um escravizado em um país estrangeiro e nos faz refletir sobre outras milhares de histórias de pessoas que foram sequestradas do continente africano. Só para o Brasil, estima-se que mais de 5 milhões de negros foram traficados e escravizados. Mas por que essa história? Por que entre tantas histórias escolheu-se contar essa?

“Era uma necessidade latente de voltar aos palcos depois de alguns anos e sobretudo com um personagem histórico, que nos convida a olhar para esse tema da memória da escravidão e como foi isso no Brasil e no mundo, só que a partir de um olhar da pessoa que foi escravizada. Então, tem realmente um olhar muito sensível desse personagem. Essa volta ao passado para entender esse presente que a gente está e saber para onde a gente segue”, discorre Aramis. 

Mahommah Gardo Baquaqua

A trajetória de Baquaqua ilumina parte da história do negro no Brasil, trazendo à tona temas importantes para serem entendidos, como a escravidão, a sociedade escravista, os estereótipos do escravizado, dentre outros pontos. O espetáculo vai levar o público aos horrores do passado, a uma reflexão sobre o presente e pretende contribuir para um futuro melhor, ajudando a formar novas gerações mais conscientes e capazes de compreender mais a fundo a real diáspora africana nas Américas. 

No mês da Consciência Negra, “Risadas Pretas Importam” nos lembra que ser preto vai além de falar sobre racismo

Nativo da região ocidental da África, Baquaqua escreveu aquela que até hoje é considerada a única autobiografia de um ex-escravizado que viveu no Brasil. A trajetória se inicia no Benin e tem passagens por Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Nova York, Haiti e Canadá, expondo todas as atrocidades da escravidão e seus reflexos nos dias de hoje. 

SERVIÇO

“BAQUAQUA” Temporada: 02 a 12 de dezembro Quando: Quinta a Domingo  Horário: 19h Onde: Teatro Dulcina – R. Alcindo Guanabara, 17 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20031-130 Ingresso: R$ 30,00 (inteira) R$ 15,00 (meia-entrada)  Duração: 60 minutos Classificação Indicativa: 10 anos 

FICHA TÉCNICA:

DRAMATURGIA: Rogério Athaydea partir da biografia de Mahommah Gardo Baquaqua & Samuel Moore 

TRADUÇÃO: Robert Krueger

DIREÇÃO: Aramís David Correia

ATOR: Wesley Cardozo

PREPARAÇÃO CORPORAL: Tatiana Tiburcio

DIREÇÃO DE PRODUÇÃO: Dagba Produções

FIGURINO: Carla Costa 

ILUMINAÇÃO: Wilson Reiz 

DIREÇÃO MUSICAL: Fabio Simões Soares 

CENÁRIO: Silvia Portugal 

ASSISTENTE DE FIGURINO: Cassia Salles 

CENOTÉCNICO: Rostand Albuquerque (Galpão6centos Cenografia) 

PROGRAMAÇÃO VISUAL: Douglas Zacharias 

VISAGISMO: Bruno Matsolo  

FOTÓGRAFA: Fernanda Dias

Compartilhe

Maria Angélicahttp://www.todosnegrosdomundo.com.br
Tenho 22 anos, sou nascida e criada no litoral, caiçara com muito orgulho. Além disso, também sou formada em Comunicação Social - Jornalismo. Sempre me encantei com o poder das palavras e por isso sinto que o jornalismo me escolheu, durante a minha breve trajetória profissional tive a oportunidade de contar histórias lindas e é o que pretendo continuar fazendo.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES