fbpx
19.5 C
São Paulo
quarta-feira, 08 dezembro 2021
HomeNotíciaAva DuVernay ganha o Prêmio Gish

Ava DuVernay ganha o Prêmio Gish

Desde 1994, prêmio é dado a “artistas que promoveram uma excepcional mudança para a beleza do mundo”

A cineasta Ava DuVernay foi escolhida, entre 60 finalistas, para receber o Prêmio Dorothy e Lillian Gish por ter trabalhado para amplificar as vozes de mulheres e pessoas de cor em Hollywood. O Fundo do Prêmio Gish anunciou DuVernay nesta quinta-feira como sua 27ª vencedora e deve conceder aproximadamente 250 mil dólares pela premiação.

Jay-Z cria escola de música, esportes e entretenimento

De acordo com o próprio fundo, o prêmio é destinado a artistas que “estenderam os limites de uma forma de arte, contribuíram para uma mudança social e abriram caminho para a próxima geração.” Três outros cineastas já receberam o prêmio (Spike Lee foi um deles em 2013), mas, de acordo com o NY Times, DuVernay é a primeira mulher a recebê-lo enquanto diretora de cinema.

A ideia do prêmio partiu de Lillian Gish que, ao partir em 1993, estabeleceu em seu testamento que seu objetivo era premiar artistas que “promoveram uma excepcional contribuição para a beleza do mundo e para o desfrute da humanidade e compreensão da vida.”

Em entrevista com o NY Times, DuVernay disse se sentir ligada a essas palavras: “Quando penso em pessoas negras, quando penso no trabalho que faço, estou celebrando a beleza da sobrevivência, a beleza do triunfo sobre a adversidade”.

O comitê responsável pela decisão, comandado pelo diretor executivo da ArtPlace America, Jamie Bennet, apontou seu documentário de 2016 A 13ª Emenda, disponível na Netflix, como ‘não só um filme impactante, mas um catalisador de mudança. O documentário aborda a história da desigualdade racial e o encarceramento em massa nos Estados Unidos.
DuVernay também é conhecida pelo filme Selma e pela série Olhos Que Condenam, também disponivel na Netflix. Atualmente, a cineasta está trabalhando na série Colin in Black & White [Colin em Preto e Branco, em tradução literal], sobre a vida do jogador de futebol americano e ativista Colin Kaepernick e o filme The New Gods [Os Novos Deuses, em tradução literal], da DC Comics.

Compartilhe

Thais Senahttp://www.todosnegrosdomundo.com.br
Sou professora de inglês, formada em Comércio Exterior, estudante de Pedagogia na Universidade Federal de São Paulo e parte do grupo de Pesquisa Laroyê - Culturas Infantis e Pedagogias Descolonizadoras. Já atuei como professora voluntária e em projetos populares, fez formação em parceria com a Prefeitura de São Paulo e o Conselho Britânico e há 6 anos atua também na Ebony English, que ensina inglês com cultura negra.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES