fbpx
19.5 C
São Paulo
domingo, 05 dezembro 2021
HomeNotíciaAmy Lefevre se recusa a usar acessórios racistas em desfile

Amy Lefevre se recusa a usar acessórios racistas em desfile

Amy Lefevre, modelo de 25 anos, se recusou a desfilar com acessórios racistas durante a Semana de Moda de Nova Iorque.

Amy Lefevre e, logo acima, os acessórios criados por Junkai Huang, dias antes do desfile. (Foto: Reprodução/The Post).

Durante o desfile de celebração dos 75 anos da Fashion Institute of Technology na Semana de Moda de Nova Iorque, que acontece entre os dias 3 e 12 de Fevereiro, a modelo se recusou a desfilar com acessórios racistas. Em entrevista ao The Post, a modelo desabafou:

“Eu estava a ponto de desabar, dizendo à equipe que me senti incrivelmente desconfortável por ter que usar essas peças e que elas eram claramente racistas. Me disseram que não havia problema em me sentir desconfortável por apenas 45 segundos. Eu estava literalmente tremendo. Eu não conseguia controlar minhas emoções. Meu corpo inteiro estava tremendo. Nunca me senti assim na minha vida. Pessoas de cor estão lutando demais em 2020 para que os promotores não vejam e limpem os acessórios para os shows”.

O criador das peças é Junkai Huang, que estudou na Fashion Institute of Technology. De acordo com testemunhas, o conceito da criação seria mostrar as partes feias do corpo humano.

Show de desfile com trilha R&B, Lewis Hamilton e H.E.R para Tommy Hilfiger

A modelo, que já desfilou mais de 20 vezes durante seus 4 anos de carreira, disse nunca ter passado por situação parecida ao que aconteceu durante o Nova Iorque Fashion Week.

Compartilhe

Vinícius Gonçalves
Geminiano, viciado em tecnologia, filmes de terror e cinema.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES