fbpx
19.5 C
São Paulo
terça-feira, 18 janeiro 2022
HomeNotíciaAmi Faku lança vídeo-denúncia de "Imali"

Ami Faku lança vídeo-denúncia de “Imali”

A artista captura o cenário de desigualdade econômica na África do Sul.

Os fãs da cantora e compositora de 28 anos, Ami Faku, aguardavam ansiosamente pelo lançamento do vídeo “Imali”, do álbum de mesmo nome – e tinham razão. A artista de origem Xhosa, que ficou famosa por sua participação no programa The Voice na África do Sul, narra o quanto o Apartheid continua afetando a vida das pessoas negras, além de ter produzido um vídeo emocionante sobre as desigualdades no país.

Nobantu Shabangu, do portal OkayAfrica, descreve: “O vídeo começa com Faku vestindo um enfadonho roupão marrom sentada em um sofá com uma expressão inflexível. Ela move seus lábios como um zumbi, completamente esvaziada de energia. A câmera então muda para seu parceiro musical Blaq Diamond, que está vestido todo de azul. Encostado na moldura da porta, tanto suas letras quanto sua postura parecem demonstrar a pura exaustão de ser negro na África do Sul.”

O vídeo relata a desigualdade econômica na África do Sul. As primeiras imagens do vídeo dizem: “A minoria branca corresponde à 10% da população mais rica, possuindo 86% da riqueza da África do Sul. Os outros 90%, de maioria africana, tem 14% do dinheiro na África do Sul. Depois de 26 anos de ‘democracia’, essa é a situação atual na África do Sul. 31,8 milhões de africanos vivem em situação de pobreza. Segundo a Time Magazine, a África do Sul é o país mais desigual do mundo.”

Ainda assim, o vídeo é mais do que uma denúncia à desigualdade, pois mostra a vida do povo sul-africano. A África é muitas vezes vista como um país, como uma cultura única e com seu povo invisibilizado, com foco em sua vida selvagem e na natureza. No entanto, Faku mostra que, embora a África do Sul sofra as consequências do apartheid, há amor por seu povo e sua cultura. Seja no início do clipe, quando seus cabelos são trançados; na aparição de Blaq Diamond, que, apesar do look monocromático, veste meias com a bandeira da África do Sul e, especialmente ao final do vídeo, com a mensagem de esperança entoada por uma criança: “É difícil ter esperanças e sonhos quando tudo ao seu redor está desmoronando. Mas eu não vou perder a fé. Não posso me dar esse luxo.”
Confira o vídeo aqui.

Compartilhe

Thais Senahttp://www.todosnegrosdomundo.com.br
Sou professora de inglês, formada em Comércio Exterior, estudante de Pedagogia na Universidade Federal de São Paulo e parte do grupo de Pesquisa Laroyê - Culturas Infantis e Pedagogias Descolonizadoras. Já atuei como professora voluntária e em projetos populares, fez formação em parceria com a Prefeitura de São Paulo e o Conselho Britânico e há 6 anos atua também na Ebony English, que ensina inglês com cultura negra.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES