fbpx
19.5 C
São Paulo
sábado, 02 julho 2022
HomeNotíciaA Era Obama acabou. Mas a Era Ellen Henricksen está só começando.

A Era Obama acabou. Mas a Era Ellen Henricksen está só começando.

Foto: Divulgação/Hollywood Reporter
Foto: Divulgação/Hollywood Reporter

Obama estrelou como o primeiro presidente negro do país mais influente do mundo. Infelizmente, essa temporada de oito anos acaba hoje. Agora é hora de uma mulher negra governar os EUA. Não, não estamos falando de Michelle Obama daqui quatro anos. Estamos falando de Ellen Henricksen, a presidenta negra do filme Crossbreed.

Estrelada por Vivica A. Fox, na ficção científica, a presidenta contrata militares que trabalham no resgate de uma bio-arma alienígena. Os antagonistas da história querem utilizar, numa pesquisa secreta, o DNA do extraterrestre para a fabricação de armas.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação/Crossbreed

Sem previsão de estreia e com direção de Brandon Slagle, Crossbreed ainda não tem a receita do sucesso, por ser um filme de possível baixo orçamento. Mas pelo desenvolvimento de Vivica em “Independence Day Resurgence”, dá pra adiantar que a atriz manja de ação e de ciência.

O Hollywood Reporter divulgou uma imagem de Ellen Henricksen – e atenção modistas de plantão, quem tem aquele sonho de ser chefe de Estado mas não se vê usando aquelas roupas sociais, o futuro reserva muito estilo aos presidentes -, em que seu figurino chama atenção pela alta costura futurista.

O cinema já contou com Angela Basset, como presidente mulher, Chris Rock ou Morgan Freeman como presidentes negros, mas a liderança da mulher preta chega agora com Vivica A. Fox. Então, quem estava torcendo por Michelle Obama na presidência após o mandato de Trump, já pode sentir um gostinho de representatividade com essa notícia e pode torcer que a estreia não demore quatro anos.

Compartilhe

Amanda Sthephanie
Amanda Sthephaniehttps://todosnegrosdomundo.com.br
Preta. Pobre. Poeta. Periférica. Prounista. Filha de Oxum, tem paixão pela palavra e estuda o último ano de Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie.
- Advertisment -
- Advertisment -

MAIS LIDAS

COMENTÁRIOS RECENTES