Oportunidade

Projeto INCLUIR DIREITO auxilia estudantes de Direito a entrarem no mercado de trabalho

Os processos seletivos são (quase) sempre situações que provocam ansiedade, mas se o candidato está inseguro com seu conhecimento ou capacidades, se torna ainda mais difícil. Imaginem se este mesmo candidato tem na história de sua ancestralidade a escravidão, e na sua história de vida o protagonismo das desvalorizações, suspeitas e negligências. Além destas questões que o candidato pode levar internamente, há a grande e importante questão do racismo. O racismo faz com que pessoas totalmente capazes de ocupar o cargo almejado sejam ignoradas e até mesmo trocadas por outra pessoa, ainda que com menos competências.

Por isso, o Centro de Estudos das Sociedades de Advogados (Cesa) se uniu ao Instituto Presbiteriano Mackenzie e à Universidade Presbiteriana Mackenzie para criarem o Projeto INCLUIR DIREITO que vai ajudar estes jovens estudantes de Direito negros a se prepararem para os processos seletivos que enfrentam ou enfrentarão em algum momento. O projeto dará cursos ao longo de 2017 e os alunos terão a oportunidade de desenvolver habilidades como línguas, produção de texto, lidar com situações difíceis e, inclusive, participar de discussões e reflexões sobre a desigualdade racial no Brasil. O edital deve ser lançado na segunda quinzena de abril e pretende organizar os 10 primeiros estudantes a participarem do projeto. A ação ainda pretende, no futuro, promover ações voltadas a estudantes auto declarados negros que se interessam pela carreira jurídica.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Políticas de acesso dos negros às universidades estão sendo implementadas, porém pouco se discute sobre a permanência destes na graduação. É necessário que os negros possam competir no mercado de trabalho de estágios, para que eles adquiram também as condições para formação. Mesmo após formados, a situação permanece crítica. O levantamento feito pelo Cesa, em 2016, mostrou que os negros são menos de 1% de todo o quadro profissional dos escritórios jurídicos.

Esta iniciativa ajudará a construir um mercado de trabalho mais igualitário. Que outras pessoas se inspirem e construam mais ações como esta.

 

Compartilhe esta notícia
Load More Related Articles
Load More By Luiza Peres
Load More In Oportunidade

Facebook Comments

deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Além disso, verifique

Nesta quinta-feira (18) acontece o BLACK CODES: “Desvendando os códigos do Afro-Empreendedorismo”

O Instituto Feira Preta organizou um encontro em parceria ...

Facebook

Newsletter