Divulgação

Novo videoclipe de Stillo Radical retrata séculos de luta e resistência negra

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Com colagens que refletem o histórico de rebeldia da população negra frente às adversidades a que é submetida, o novo videoclipe de Stillo Radical, Não vão nos calar, enuncia uma forte mensagem: os motivos para resistir não mudaram. Segundo Marc Jay, integrante do grupo, “estamos em 2017 e o racismo cria novas formas para manter velhos privilégios. A nossa reação não é novidade, é soma da nossa vida com os esforços de quem lutou no passado para conquistarmos muitas coisas hoje”.

A música Não vão nos calar faz parte do EP Cocaia (no prelo) e seu lançamento no mês de novembro não foi por acaso: “Sabemos que outros grupos e ativistas vão fazer vários lançamentos para marcar a luta negra e a memória de Zumbi dos Palmares, nosso vídeo é mais uma arma nesse arsenal”, conclui Rullez, do Stillo Radical.

O recado do grupo do extremo sul da Zona Sul de São Paulo, formado nos anos 1990, associa rebeldia e denúncia. Por mais que o racismo se reinvente e nos surpreenda diariamente em suas variadas facetas, nossa força vem da ancestralidade, bem como nossa resistência. Portanto, a população negra também sabe bem como reinventar o sorriso após cada lágrima derramada por ser maioria dos desempregados, maioria nos presídios, maioria nas periferias e minoria nas escolas.

Assista ao clipe:

 

Compartilhe esta notícia
Load More Related Articles
Load More By Amanda Sthephanie
Load More In Divulgação

Facebook Comments

deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Além disso, verifique

Direito de Rimar: clipe homenageia poetas e MCs

Numa época onde a censura dita o tom ...